5 julho 2022 5:24
5 julho 2022 5:24

Justiça dá liberdade a auditor fiscal suspeito de ameaçar esposa com espada samurai

Por Da Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A juíza Lana Leitão Martins concedeu liberdade provisória ao auditor fiscal de 51 anos que cortou o cabelo da esposa, de 39, à força e a ameaçou com uma espada samurai. O crime ocorreu na madrugada dessa quarta-feira (16) no bairro Silvio Botelho, zona Oeste de Boa Vista.

O suspeito foi preso em flagrante pela Polícia Militar. A vítima relatou ter sido agredida em casa e correu até um posto e gasolina para pedir ajuda. Além da espada samurai, outras armas foram encontradas com o auditor.

Ele conseguiu liberdade na audiência de custódia realizada ainda nessa quarta. Na decisão, obtida pelo g1, a juíza reconheceu a regularidade da prisão em flagrante do auditor mas, por haver necessidade de outros esclarecimentos, concedeu a liberdade provisória.

Mesmo em liberdade, a magistrada impôs a ele medidas protetivas de urgência com base na Lei Maria da Penha. Assim, o auditor está proibido de ficar manter contato com a vítima e seus familiares, por qualquer meio de comunicação, proibição de se aproximar da vítima devendo permanecer a uma distância de no mínimo 500 metros. Ele também não pode mais ir na casa onde vivia coma vítima.

Vítima pediu ajuda em posto

Ao ser agredida em casa, a vítima pediu ajuda em um posto. Testemunhas relataram à Polícia Militar ela vítima chegou correndo e chorando e disse que o marido havia a agredido, cortado seus cabelos e a ameaçado com uma espada do tipo katana e mais duas espingardas.

As katanas são espadas orientais, uma espécie de sabre utilizado pelos lendários guerreiros japoneses.

Ela contou à PM que estava dormindo com o filho, de 9 anos, quando durante a madrugada foi surpreendida pelo homem. Ele entrou no quarto, tampou a boca dela e falou para ela não gritar, pois, caso o fizesse, mataria todas as pessoas que estavam na residência.

Em seguida, com um barbeador e uma tesoura, ele cortou o cabelo da esposa. Ela conseguiu fugir dele e pediu socorro para que as pessoas que estavam no posto ligasse para a PM.

Segundo a PM, a mulher contou que já havia sido agredida pelo homem várias vezes e que também sofria tortura psicológica.

Ela, segundo a PM, era proibida de trabalhar, ofendida diariamente e sofria ameaças de expulsão pois o agressor relatava que tinha uma outra pessoa. Por não ter outro lugar para morar, a vítima não saía da casa.

A katana, as armas e sete munições calibre 38 foram apreendidas com o homem. Ele foi algemado e conduzido para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Fonte: G1 RR

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.798 outros assinantes

ÚLTIMAS