17 agosto 2022 11:18
17 agosto 2022 11:18

Fifa e Uefa suspendem times da Rússia por guerra na Ucrânia; seleção fica fora da Copa

Medida vale "até nova ordem" e afeta participação da seleção masculina nas Eliminatórias e Copa do Mundo do Catar; equipe feminina fica fora da Eurocopa

Por CNN Brasil

- Publicidade -

A Fifa e a Uefa anunciaram, nesta segunda-feira (28), a suspensão de times da Rússia de todas as suas competições até nova ordem. A sanção foi aplicada porque as forças armadas russas invadiram a Ucrânia – uma guerra que já persiste há cinco dias.

A decisão, por consequência, suspende a participação da seleção masculina do país nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, e na Copa do Catar em si.

“A Fifa e a Uefa decidiram hoje em conjunto que todas as equipes russas, quer sejam equipes representativas nacionais (seleções) ou equipes de clubes, serão suspensas da participação em competições da FIFA e da Uefa até novo aviso”, informaram em comunicado.

“O futebol está totalmente unido aqui e em total solidariedade com todas as pessoas afetadas na Ucrânia. Ambos os presidentes [da Fifa e da Uefa] esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa voltar a ser um vetor de unidade e paz entre os povos”, conclui a nota.

Além disso, a Uefa anunciou que rompeu com sua patrocinadora Gazprom, gigante estatal russa do ramo energético.

O acordo que estava em vigor desde 2012 era estimado em 40 milhões de euros por temporada.

 

De acordo com o calendário Fifa, a Rússia enfrentaria a Polônia pelas Eliminatórias da Copa, no próximo dia 24, pelas semifinais de sua chave de repescagem.

No sábado (26), a Federação Polonesa de Futebol se posicionou dizendo que se recusaria a disputar uma partida contra os russos, por causa da invasão na Ucrânia.

Já a seleção feminina do país estava prevista para participar da Eurocopa, na Inglaterra. A partida de estreia seria contra a Suíça, no dia 9 de julho.

A decisão da Fifa acontece no mesmo dia em que o COI (Comitê Olímpico Internacional) recomendou que atletas da Rússia ou de Belarus não sejam convidados para competições esportivas.

O COI ainda pediu que, caso não seja possível a exclusão do evento, os atletas participem com neutralidade – sem utilizar símbolos nacionais, cores, bandeiras ou hinos dos países.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS