17 agosto 2022 11:24
17 agosto 2022 11:24

Exame confirma que bebê morreu engasgado com leite após mãe dormir durante amamentação no Acre

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Polícia deve concluir inquérito e indiciar a mãe de Lorraine Souza Piedade por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Bebê morreu no último dia 15 na zona rural de Acrelândia.

O laudo do Instituto Médico Legal do Acre (IML) confirmou que a pequena Lorraine Souza Piedade, de apenas um mês de vida, morreu engasgada com leite quando a mãe dormiu durante a amamentação. O caso ocorreu no último dia 15, na zona rural de Acrelândia, interior do Acre.

Esse resultado já tinha sido apontado no atestado de óbito da menina. No documento constava que a causa da morte havia sido asfixia e broncoaspiração, que é a entrada de substâncias estranhas, tais como alimentos e saliva na via respiratória.

Mesmo com o atestado de óbito, a Polícia Civil abriu uma investigação sobre o caso após ser acionada pelos médicos do hospital da cidade. O delegado Dione dos Anjos Lucas disse, no início dos trabalhos investigativos, que o procedimento era normal por se tratar de uma morte que não foi natural.

Porém, a autoridade policial destacou que os indícios já apontavam para um acidente.

Indiciamento

Com o resultado do laudo do IML, Dione dos Anjos Lucas destacou que vai concluir o inquérito e encaminhar para o Poder Judiciário na próxima semana. Ele falou que a mãe deve ser indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

“Acredito que já dá para encerrar as investigações”, resumiu.

A tragédia deixou todos da família em choque. No último dia 18, a tia da bebê, Adriana Piedade, falou que os pais da criança estavam muito abalados e preferiam não falar sobre o caso temendo a própria segurança após surgirem boatos de que a menina teria sido agredida.

Ao g1, nesta sexta-feira (25), Adriana disse que a família ainda não foi informada do resultado do laudo sobre a morte da menina, mas destacou que o exame comprovou o que o casal alegou.

“Não sabia que tinha saído. Minha cunhada ainda está na zona rural, meu irmão está melhor, mas ela não. Ela já era apegada à filha, só quer ficar na colônia, mas não quer voltar”, contou.


Cansada, mãe dormiu enquanto amamentava a filha — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Adriana ressaltou que a mãe da bebê, Fabiana Lima Souza, segue recebendo ajuda assistencial e psicológica após a morte da menina. O casal, que mora no Ramal do Pelé, zona rural de Acrelândia, tem ainda mais duas filhas, uma de 4 e outra de 2 anos, Lorraine era a caçula.

“Eles vão atender ela lá mesmo. Agora é dar tempo ao tempo. Ela está sofrendo por causa da perda mesmo, no começo sofreu por causa disso [boatos de agressão], mas agora sofre pela filha mesmo”, lamentou.

Fonte: G1ACRE

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS