5 julho 2022 7:59
5 julho 2022 7:59

Em Tarauacá, nível do rio volta a subir e segue acima da cota de transbordo no interior do AC

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

As águas Rio Tarauacá, que leva o mesmo nome da cidade, no interior do Acre, apresentaram nova subida nas últimas horas e continuam acima da cota de transbordo, que é de 9,50 metros. O nível aumentou 20 centímetros em 24 horas e marcou 9,95 metros nesta segunda-feira (28). Conforme a Defesa Civil, cerca de 2 mil famílias estão afetadas pela enchente.

Na manhã desse domingo (27), o manancial estava com 9,75 metros. Apesar de estar com 45 centímetros acima da cota de transbordo, a Defesa Civil informou que não há famílias desabrigadas ou desalojadas até esta segunda.

As cinco famílias com 29 pessoas que chegaram a ficar desabrigadas na última sexta (25), quando o rio marcou 10,50 metros, já retornaram para suas casas.

“A tendência é que o rio suba mais um pouco, porque está vindo água do Rio Muru e do Jordão. Mas, acreditamos que não deve passar dos 10 metros ou 10,20 metros. Os que estavam desabrigados voltaram já para as casas assim que as águas deram uma baixada. A equipe ainda está no quartel de sobreaviso para casa seja necessário voltar a retirar famílias atingidas”, disse o coordenador da Defesa Civil de Tarauacá, sargento Marcelo Monteiro.

Na cidade, somente o bairro Senador Pompeu (Conhecido como Bairro da Praia) segue com água em algumas ruas e quintais de casas.


Nível do Rio Iaco em Sena Madureira, no interior do Acre, segue acima da cota de alerta — Foto: Arquivo/Defesa Civil

Enchente em Sena Madureira

O nível do Rio Iaco em Sena Madureira, no interior do Acre, segue acima da cota de alerta, que é de 14 metros. Segundo dados da Defesa Civil Municipal, o manancial marcou 14,01 metros na medição das 6h desta segunda-feira (28).

Mesmo tendo tido uma leve vazante de 37 centímetros em 24 horas, a cheia do rio desabriga 10 famílias, de 62 pessoas, que estão em abrigos montados na cidade, no ginásio Hemilton Gadelha e na escola Siqueira de Menezes.

Ainda segundo dados da Defesa Civil, quatro famílias estão desalojadas, ou seja, foram levadas para casas de parentes.

Bairros atingidos:

• Cidade Nova
• Cafezal
• Praia do Amarilho
• Parte baixa do Centro
• Vitória
• São Felipe
• Jardim Primavera

Porto Walter

O nível do Rio Juruá, em Porto Walter, está acima da cota de alerta, que é de 9 metros. Cerca de 500 famílias ribeirinhas estão afetadas pela cheia, mas ainda não há pessoas desabrigadas ou desalojadas. Na manhã desta segunda (28), o rio marcou 9,64 metros.


Rio Juruá segue acima da cota de transbordo em Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

Cruzeiro do Sul

O número de pessoas atingidas pela cheia do Rio Juruá aumentou nas últimas horas. Segundo o Corpo de Bombeiros, cerca de 28 mil moradores da cidade de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, estão afetados pela enchente. Os dados apontam que 1.488 foram removidos de suas casas e levadas para abrigos, casas de parentes ou aluguel social. Cerca de 7 mil famílias estão diretamente afetadas pela alagação.

O manancial marcou 13,90 metros na medição das 6h desta segunda-feira (28) e continua acima da cota de transbordo, que é de 13 metros. Ao todo, 50 famílias foram levadas para abrigos públicos, totalizando 213 pessoas.

Ainda segundo os bombeiros, 320 famílias estão desalojadas e foram levadas para casas de parentes. A cidade tem pelo menos 11 bairros e 14 comunidades rurais atingidos pela cheia. Ao todo, seis localidades estão com a energia elétrica cortada para evitar acidentes por conta da alagação. Entre eles: Lagoa, Miritizal, Cruzeirinho, Comunidade Florianópolis, Boca do Môa e Comunidade Nova Aliança.

 

Fonte: G1ACRE

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.801 outros assinantes

ÚLTIMAS