18 agosto 2022 12:14
18 agosto 2022 12:14

Covid-19 está associada a um risco aumentado de desenvolver distúrbios mentais

As constatações sugerem que o combate a essas questões entre os sobreviventes deve ser uma prioridade, disseram os pesquisadores

Por da Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Um estudo publicado, na quarta-feira (16/2), no The British Medical Journal descobriu que a covid-19 está associada a um risco aumentado de distúrbios mentais, incluindo ansiedade, depressão, uso de substâncias e problemas do sono, até um ano após a infecção inicial. As constatações sugerem que o combate a essas questões entre os sobreviventes deve ser uma prioridade, disseram os pesquisadores.

Alguns estudos anteriores sugeriram que infectados pelo coronavírus podem ter maior risco de ansiedade e depressão, mas incluíram uma pequena seleção de participantes, e acompanharam os pacientes por, no máximo, seis meses. Para resolver isso, os pesquisadores da Universidade de Washington, em St. Louis, usaram dados nacionais de saúde do Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA para estimar os riscos de impactos na saúde mental em pessoas que tiveram covid moderada a grave entre março de 2020 e janeiro de 2021.

Os pesquisadores identificaram dados de 153.848 indivíduos e os compararam a dois grupos de controle, sem covid-19: 5.637.840 atuais e 5.859.251 de antes da pandemia. Os que tiveram a doença foram divididos, ainda, entre aqueles que foram ou não internados durante a fase aguda da infecção. Os cientistas, então, acompanharam todos os participantes por um ano, para estimar os riscos de um conjunto de impactos na saúde mental pré-especificados, incluindo ansiedade, depressão e transtornos de estresse, abuso de substâncias, declínio neurocognitivo e distúrbios do sono.

Riscos

Em comparação com o grupo de controle não infectado, as pessoas com covid-19 apresentaram um risco 60% maior de ter qualquer diagnóstico saúde mental em um ano. Quando os pesquisadores examinaram os distúrbios separadamente, descobriram que a doença estava associada especialmente a problemas no sono, transtornos depressivos e abuso de substâncias químicas. Resultados semelhantes foram encontrados quando a comparação foi feita com os dados pré-pandemia.

Os riscos foram maiores em pessoas internadas durante a fase aguda da covid-19, mas foram evidentes até mesmo entre os não hospitalizados. Os sobreviventes de covid-19 também apresentaram maiores chances de desenvolver distúrbios de saúde mental do que as pessoas com gripe sazonal, descobriram os pesquisadores.

Fonte: Correio Braziliense

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS