3 julho 2022 1:27
3 julho 2022 1:27

Bombeiro é espancado e jogado de escada em hotel; veja vídeo

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Na saída de um bar, o militar foi agredido por grupo formado por 3 homens. Ele quebrou uma costela, teve cortes na cabeça e fraturou o nariz.

Um sargento do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) foi espancado por pelo menos três pessoas em Arniqueira. As agressões ocorreram na saída do Bar Sim Sem Hora e foram filmadas por câmeras de segurança.

O militar, que tem 36 anos e ocupa o posto de terceiro sargento, contou ao Metrópoles ter ido ao estabelecimento comemorar o aniversário de um amigo. Na saída, diz ter sido o primeiro a pagar a conta, enquanto aguardava pelos companheiros. O segurança do local pediu para que ele esperasse do lado de fora.

Antes de sair, ele escutou um homem que estava do outro lado o ameaçando. “Um cara que estava do lado de fora falou que ia me pegar. Não sei a razão, porque não teve briga dentro do bar”, narrou o sargento. Em seguida, o segurança o empurrou para fora e o suspeito que o ameaçou aproveitou a oportunidade e o acertou com um soco. Na sequência, outras duas pessoas também passaram a agredi-lo.

Veja o momento da agressão:

[videopress 5OuLpg6u]

Depois disso, o bombeiro conseguiu fugir do trio e tentou se esconder no hotel Mil e Uma Noites, que fica ao lado do bar. Nessa hora é possível ver a segunda parte das agressões sofridas pelo militar. Ele consegue entrar correndo pelo estacionamento, mas é seguido pelos agressores. As imagens mostram o bombeiro subindo as escadas e se abrigando em um dos quartos

Toda a movimentação dentro do hotel Mil e Uma Noites dura cerca de 13 minutos. O sargento conta que chegou a ligar para Polícia Militar do DF (PMDF) em busca de ajuda.

Os agressores o procuram fazendo ameaças, tais como: “Vamos te pegar, desgraçado”. Como não conseguem localizá-lo, o grupo decide ir embora, mas volta cinco minutos depois após uma mulher revelar o paradeiro do sargento. Nesse momento, um novo espancamento se inicia.

Um dos homens arromba a porta e começa a chutá-lo, enquanto os outros o atingem com socos e com uma latinha de cerveja. A vítima ainda é jogada da escada do hotel e, já do lado de fora, continua apanhando.

Depois de deixarem o bombeiro desacordado, os homens vão embora. “Quando acordei e vi os bombeiros – eu sou bombeiro também – me deu um alívio. Antes eu estava em pânico, pensei que ia morrer. Falei pra mim mesmo, ‘já era’”, conta o militar.

Depois de prestar os primeiros socorros, os bombeiros o levaram para o Hospital Santa Marta. O militar quebrou uma costela, teve dois cortes na cabeça, escoriações nas costas, fraturou o nariz, teve cortes nas orelhas e olhos, além de escoriações nas costas e na lombar.

Efeitos psicológicos

O sargento conta que desde o ocorrido sofreu traumas psicológicos. “Ando na rua assustado. Saí com minha mulher, olhei paro lado e vi uma pessoa vindo de boné e já me deu um pânico”, disse o homem

O terceiro sargento ainda não buscou ajuda profissional para os traumas, pois ainda está se recuperando das sequelas físicas. O CBMDF deu a ele um atestado de 10 dias que expira nesta quinta-feira (17).

Veja como ficou o sargento:

Sargento agredido. Foto: Reprodução

Fonte: Metrópoles

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.752 outros assinantes

ÚLTIMAS