17 agosto 2022 11:43
17 agosto 2022 11:43

Acusado de assassinar mulher durante assalto e estuprar o cadáver é preso na zona rural de Xapuri

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Polícia Civil em Xapuri prendeu em flagrante João Lima da Silva, de 21 anos. Ele é o principal suspeito de ter cometido o assassinato da dona de casa Maria Aparecida Souza de Oliveira, de 24 anos. A ação Policial ocorreu na tarde de quarta-feira, 23. O crime ocorreu na noite do dia 22 de fevereiro, por volta das 20 horas, no seringal Palmari, colocação Palmari 2.

De acordo com as investigações, João Lima chegou na casa da vítima para roubar, mas a vítima percebeu a presença de alguém no terreiro da casa, resolveu sair para ver o que estava acontecendo e recebeu um tiro na cabeça.

A vítima estava em casa na companhia de sua filha de 7 anos de idade, que viu o corpo da mãe caído no chão. Quando a criança viu que sua mãe estava morta, saiu correndo no meio do campo em plena escuridão e conseguiu pedir socorro na casa dos avós, que imediatamente acionaram a polícia.

Na manhã do dia 23 de fevereiro, policiais civis receberam apoio logístico da Polícia Militar e foram até o local para trazer o corpo, que fica a cerca 1 hora de viagem de barco do centro de Xapuri, mas quando chegaram na casa da vítima o corpo não estava lá. Havia apenas sangue e uma espingarda. Em seguida, foram feitas buscas nas proximidades da casa da vítima, momento em que encontraram o corpo de Maria Aparecida totalmente despido.

O corpo da jovem foi levado de barco para o centro de Xapuri e posteriormente encaminhado ao IML de Rio Branco para ser submetido ao exame cadavérico. Em seguida, os policiais civis descobriram a região em que o suspeito poderia estar e por volta das 15h conseguiram prender o acusado, que, a princípio, negou ter cometido os crimes, mas em seguida confessou ter matado e depois estuprado a vítima dentro da mata. A ação policial foi coordenada pelo delegado Gustavo Neves.

Nos últimos dias o suspeito espalhou pavor e medo na região onde morava ao ameaçar moradores, tocar fogo em casas e cometer diversos furtos de armas naquele seringal. O preso foi indiciado pelo crime de homicídio e vilipêndio, além da ocultação de cadáver e posse ilegal de arma de fogo, todos previstos no Código Penal Brasileiro (CPB).

O preso foi encaminhado ao Complexo Prisional Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS