14 maio 2022 6:23
14 maio 2022 6:23

Traficante ostentação é assassinado com mais de 11 disparos na Bolívia

Por Portal 6

Conhecido em Goiás como traficante ostentação, Marciel Ribeiro de Oliveira, de 35 anos, foi assassinado com mais de 11 tiros disparos na noite da última sexta-feira (21) em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.
Desaparecido desde 2017, quando conseguiu fugir da cadeia pública de Anápolis, ele adotou o nome de Eduardo Maciel Guimarães Ribeiro no país vizinho.
A carteira de identidade, obtida pelo Portal 6, mostra que o documento estrangeiro de Marciel foi emitido no ano retrasado e tinha validade até 2025. As autoridades da Bolívia investigam o caso.

O assassinato
Imagens de câmeras de segurança divulgadas pela Força Especial de Combate ao Crime (Felcc) de Santa Cruz de la Sierra mostram o exato momento em que o traficante ostentação é executado.
Pelos registros, é possível ver ele na porta de luxuoso restaurante acompanhado por outras cinco pessoas — entre homens e mulheres.
Nesse momento, um indivíduo armado se aproxima, atira várias vezes à queima-roupa e foge em seguida. O socorro chegou a ser acionado, mas a vítima já estava sem vida.


Investigação na Bolívia
À imprensa boliviana, a Felcc informou que o visto de Marciel (Eduardo, no país) era de estudante com moradia registrada em Santa Cruz de la Sierra.
As cincos pessoas que estavam com ele começaram a ser ouvidas e há suspeitas de que a morte tenha relação com supostas atividades ilícitas relacionadas ao tráfico.
O corpo já passou por perícia, mas até às 12h deste sábado (22) nenhum familiar havia comparecido ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer a liberação.
Fuga em Anápolis

Marciel fugiu da cadeia pública exatamente no dia 04 de junho de 2017. Um ano antes, ele havia sido preso junto com irmão Marcelo Ribeiro de Oliveira, no âmbito da Operação Erga Omnes, em um condomínio de luxo de Goiânia.
A alcunha de traficante ostentação se dá porque o criminoso gastava o dinheiro obtido com o crime em itens luxuosos. Joias, relógios, aparelhos eletrônicos, uma lancha avaliada em R$ 1 milhão e um carro de R$ 500 mil foram alguns dos “bens” apreendidos.
Marcelo, que não conseguiu fugir com o irmão, morreu durante confronto policial no Jardim Gonçalves em 2019. O Portal 6 procurou a Polícia Civil (PC) para saber se ela já foi comunicada sobre o assassinato na Bolívia, mas ainda não obteve retorno.
 

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.184 outros assinantes

ÚLTIMAS