5 janeiro 2022 5:14 pm
30.3 C
Rio Branco
5 janeiro 2022 5:14 pm

Testemunhas são ouvidas em caso de jovem que caiu de carro em movimento no Acre

G1ACRE
-------- Continua depois da Publicidade--------

Entre as pessoas que foram ouvidas, está o pai da estudante. Defesa de Lucas Oliveira disse que analisa os autos para definir qual medida deve ser adotada.

Câmera flagra momento em que jovem cai de carro durante briga com namorado no AC

Pelo menos três testemunhas do caso envolvendo o jovem Lucas Oliveira, de 26 anos, e a namorada Emely Juliana, de 20, foram ouvidas nessa terça-feira (4), na Delegacia da Mulher, em Rio Branco, 10 dias depois de ela cair do carro em movimento durante briga do casal.

Oliveira foi preso preventivamente no último dia 30 pela Polícia Civil por ser suspeito de jogar a namorada do carro em movimento durante uma briga pelo celular dela. O caso aconteceu na madrugada de 26 de dezembro, o caso repercutiu após imagens começaram a circular na internet. (Veja o vídeo acima)

Emely Juliana, de 22 anos, namorada de Lucas recebeu atendimento médico devido aos vários ferimentos pelo corpo. A vítima também registrou um boletim de ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), que concedeu uma medida protetiva ainda na segunda (27).

E foi justamente a delegada Carla Fabíola, da Deam, que representou pela prisão preventiva do suspeito. Ele foi levado para a Delegacia de Flagrantes (Defla), onde foi ouvido por três horas.

De acordo com a advogada da estudante, Vanessa Facundes, entre as pessoas que foram ouvidas estão o pai dela e mais duas testemunhas que viram Emely no chão sem assistência.

“Testemunhas importantes que indiquei quando conversei com a delegada, na segunda-feira [3]. Ontem [terça,4] também fui buscar a gatinha de estimação que era deles para a Emely”, resumiu.

Já a defesa de Lucas, disse que ainda analisa os autos de forma minuciosa para então pontuar que medida deve adotar em relação a prisão do jovem. Sobre supostas ameaças que Oliveira estaria sofrendo, o advogado Fábio Santos apenas informou que o caso está sendo apurado pela polícia.


Lucas Oliveira, de 26 anos, foi preso na quinta-feira, 30 de dezembro, em Rio Branco — Foto: Asscom/Polícia Civil

‘Prisão foi surpresa’

O advogado de Lucas, Fábio Santos, disse que a prisão de Lucas não era esperada porque em nenhum momento ele foi intimado para ser ouvido. Santos disse que pediu acesso aos áudios para saber o que fundamentou o pedido da prisão.

“Ainda estou analisando os autos e, depois disso, vamos entrar com as medidas cabíveis. As imagens que nós temos e que comprovam a versão dele, de que ela se jogou, também foram entregues à polícia”, disse.

O advogado disse que Lucas prestou depoimento que durou cerca de três horas. Ele deve fazer exame de corpo de delito e ser encaminhado ainda nesta sexta-feira (31) para o presídio.

Versão da namorada

Ao g1, a jovem contou que ela e o namorado estavam na casa de um amigo do pai dela quando ele pediu para olhar o celular dela e ela recusou. Logo, eles se desentenderam e resolveram ir embora. No caminho de casa, a briga ficou mais intensa e ele começou a acelerar o veículo.


Jovem cai de carro em movimento durante briga com namorado no Acre — Foto: Reprodução

Emely disse que chegou a abrir a porta do carro várias vezes na tentativa descer, mas ele continuava acelerando e fazendo manobras dando voltas. Até que em determinado momento ele reduziu a velocidade e ela achou que ele iria parar o carro.

“Eu pedia para ele parar o carro, mas ele não parava, ficava dando voltas no carro e isso ele tentando pegar meu celular. Eu não conseguia ligar pra ninguém porque toda vez que eu pegava meu celular, ele tentava puxar. Até que ele reduziu como se fosse parar, eu abri a porta e então ele acelerou muito rápido, e quando eu fui tentar fechar a
porta com medo de cair, eu senti o empurrão, ele me empurrou. Ele em nenhum momento tentou me ajudar, ele desceu do carro e foi logo pegando meu celular”, contou a jovem.

Pelas imagens é possível ver o momento em que ela cai, bate a cabeça e fica deitada no meio da rua. O homem para o carro mais na frente, desce e vai até ela. Alguns segundo depois, ele pega o celular que estava no bolso da jovem e ela consegue se levantar e tenta pegar o aparelho.

Já próximo ao carro novamente, ele a empurra e depois ela se senta na calçada. Depois disso, Emely contou que Lucas ficou com o carro parado em rua próxima e que algumas pessoas se aproximaram.

Juntos há sete meses

Ela foi levada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a UPA da Sobral e depois registrou a ocorrência na delegacia.

A jovem contou ainda que os dois namoravam há cerca de sete meses e que há quatro meses estavam morando juntos. Também por ciúmes, ela relatou que o rapaz já chegou a empurrá-la em outra briga.

Lucas foi candidato a deputado estadual no Acre pelo PSL nas últimas eleições em 2018. Em 2016, o g1 contou a história dele que, após ficar quase um ano internado devido a um acidente de carro, saiu do hospital determinado a ajudar as pessoa e montou o Movimento de Apoio à Criança com Câncer (MACC).


Lucas Oliveira nega que tenha empurrado namorada para fora do carro durante briga em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

O que diz a defesa

O advogado Fábio Santos afirmou que o vídeo que circula nas redes sociais foi acelerado e que seu cliente não estava em alta velocidade. Ele disse ainda que Lucas informou que sua namorada já vinha ameaçando se atirar do carro e que ela estava alcoolizada.

“Analisando a imagem de uma maneira superficial, a primeira onde a jovem vai ao solo, a imagem está acelerada. O carro nem teria como estar em alta velocidade, porque logo em seguida, na esquina, já é uma rotatória. Então essa imagem está acelerada, não é fidedigna. A jovem acusa o Lucas de ter empurrado ela, e ele diz que ela vinha ameaçando se atirar do carro desde a outra pista e isso é fácil de comprovar porque temos outras imagens que comprovam essas alegações. Ele disse que não a empurrou e que ela se atirou”, afirmou o advogado.

Santos disse ainda que seu cliente cumpre a medida protetiva. “Ele alega inocência a todo momento, vai contribuir com a autoridade policial assim que for intimado, vai prestar todos os esclarecimentos. Ele informa que ela estava bastante alcoolizada, que outras pessoas vieram prestar auxílio e ele só não ficou para levá-la para casa ou prestar outro auxílio porque logo que ele volta, as pessoas o hostilizaram.”

No entanto, a jovem alega que o namorado não tentou ajudá-la em nenhum momento e que, logo após deixá-la na rua, ele já mandou um áudio para ela afirmando que ela que tinha se jogado do carro e não ele empurrado. Emely contou ainda que Lucas chegou a ligar chorando para o pai dela para contar que ela tinha se jogado do carro e que não deixou que ele a ajudasse.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS