6 janeiro 2022 4:29 pm
26.3 C
Rio Branco
6 janeiro 2022 4:29 pm

Quatro pessoas sobrevivem após embarcação afundar em rio no interior do Acre

G1Ac
-------- Continua depois da Publicidade--------

Vítimas tinham saído de Mâncio Lima e seguiam para casa, no Rio Azul, zona rural, quando canoa afundou no último dia 1º. Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar canoa e motor do fundo do rio.


Quatro caem em rio, mas conseguem se apoiar em galhos e arbustos

Quatro pessoas conseguiram sobreviver ao naufrágio de uma embarcação no Rio Môa, em Mâncio Lima, interior do Acre. As vítimas, que são vizinhos, conseguiram se segurar em galhos e arbustos às margens do manancial e saíram sem ferimentos.

O grupo seguia para casa, na altura da foz do Rio Azul, quando a canoa afundou quando fazia um ‘furo’, que seria uma varação em uma parte estreita do rio.

No acidente, o motor e a embarcação afundaram. O acidente ocorreu no último dia 1º, mas o Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul, cidade vizinha, só foi acionado para fazer o resgate do motor na segunda-feira (3).


Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar motor da embarcação do fundo do rio — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul

A equipe chegou ao local na terça (4) e conseguiu recuperar o equipamento que estava no fundo do rio. À Rede Amazônica Acre, o comandante do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul, tenente Josadac Cavalcante, explicou que uma equipe de quatro mergulhadores foi ao local ajudar no resgate.

“Esse é um tipo de ocorrência muito difícil porque nosso mergulho não tem visibilidade, a ocorrência é toda executada no tato devido à agua do rio ser muito turva e ainda tem a dificuldade, porque nesse local tinham muitas palmeiras e galhos que dificultam o acesso dos mergulhadores. Todos os ocupantes conseguiram se salvar”, ressaltou.

O comandante destacou ainda que o Corpo de Bombeiros já começou a trabalhar no plano de ação para caso ocorram inundações e enchentes na cidade. “Para que, juntamente com a Defesa Civil Municipal, a gente dê a resposta necessária. A gente acompanha os históricos desde 1995 e também as previsões e o dia a dia a evolução da quantidade de chuva acumulada para que a gente se antecipe”, definiu.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS