28 janeiro 2022 3:16 pm
23.3 C
Rio Branco
28 janeiro 2022 3:16 pm

iPhone: 15 anos do gadget que mudou tudo

Olhar Digital
-------- Continua depois da Publicidade--------

Ontem completaram 15 anos do lançamento do primeiro iPhone, no qual Steve Jobs subiu ao palco para apresentar o produto mais revolucionário da história da Apple, e olha que estamos falando de uma empresa que inventou o conceito de computador pessoal em uma garagem.

Hoje em dia, a Apple vende centenas de milhões de unidades do iPhone todos os anos, mas essa história de sucesso começou de forma bem mais modesta. A ideia da Apple era oferecer um pequeno computador que você podia levar no bolso, e acessar a qualquer momento.

O mercado mobile em 2007 era dominado por empresas como Nokia e BlackBerry, e estava há muito tempo estagnado. Por mais que o hardware dos flagships dessas empresas fosse excelente (para a época), o software era difícil de usar, desde encontrar os recursos até digitação de textos. Com a chegada do iPhone, tudo isso mudou.

O iPhone foi realmente inovador, uma verdadeira revolução na palma da mão, que podia ser acessada com a ponta dos dedos, Um grande diferencial em relação aos concorrentes era o tamanho da tela, bem grande para 2007, por mais que hoje pareça de brinquedo, mas o tamanho era o menos importante.

iPhone, o pequeno gadget que mudou o mundo
O dia 9 de janeiro de 2007 ficará para sempre marcado na história da tecnologia. Em seu keynote, Steve Jobs apresentou o iPhone ao mundo como três produtos em um “um iPod widescreen com controles de toque, um celular revolucionário e um avançado dispositivo de comunicação para internet.”

Muita gente pensou que Steve Jobs estava exagerando quando disse que a Apple queria reinventar o celular com o iPhone, mas, na prática, foi exatamente isso o que aconteceu. Quem não acompanhou na época, não entende o quanto isso mudou o mundo.

Assista abaixo ao momento histórico no qual o iPhone foi apresentado, 15 anos atrás.

 

A revolução da tela multitoque

Hoje em dia, a tela de 3,5 polegadas parece (e é) minúscula, mas naquela época, ela era “realmente grande”, como disse Steve Jobs na apresentação. Indo além, a tela do iPhone não era só grande, ela era multitoque, o que ofereceu ao público a possibilidade de usar o movimento de pinça com os dedos para aproximar imagens na tela, algo realmente inovador.

Assistir ao YouTube e navegar pela internet nessa tela era realmente sensacional. Tudo bem que a App Store só foi lançada em 2008, mas mesmo só com os programas da Apple disponíveis de forma oficial, era uma experiência única usar o iPhone.

No ano passado, quando completamos 10 anos sem Steve Jobs, fiz uma lista com os 10 produtos mais icônicos lançados por ele, e não por acaso, o iPhone ocupou o primeiro lugar, seu lançamento mais importante, e que mudou a história da tecnologia e também a da Apple.

Em 2010, Steve Jobs apresentou o iPad, outro produto revolucionário, mas que não teve o mesmo impacto que o iPhone, afinal não dá para levar um iPad no bolso.

15 anos atrás, o iPhone foi mal recebido pela crítica

Mesmo na época, o iPhone foi mal recebido por parte da imprensa especializada, que atirou várias pedras no conceito, afinal o iPhone não tinha conectividade 3G, só Edge, entre muitos outros problemas que só essas pessoas conseguiram enxergar. O público em geral amou e literalmente comprou a ideia de um smartphone 100% focado na tela multitoque.

Eu já tinha um blog de tecnologia que tinha um ano e meio em janeiro de 2007, e assim percebi logo que o iPhone tinha tudo para transformar o mercado de gadgets. Consegui comprar o meu dois meses depois que ele chegou nas lojas, por um amigo que viajou para os Estados Unidos.

Existem vários iPhones originais lançados 15 anos atrás e que seguem funcionando até hoje, e o meu também estaria, se não tivesse caído dentro d’água uns 8 anos atrás. De qualquer forma, guardo ele com carinho, mesmo quebrado, como uma lembrança de um dos gadgets mais importantes e revolucionários que já foram lançados até hoje.

O Android já estava sendo desenvolvido, mas até o lançamento do iPhone, não era projetado para telas sensíveis ao toque. Comprado pelo Google, o sistema operacional foi lançado no ano seguinte com software e hardware claramente inspirados no iPhone.

O incrível sucesso do iPhone em 15 anos

Hoje, os iPhones são referências no mercado de smartphones com processadores ultrarrápidos, belas telas e câmeras incríveis, especialmente nas versões Pro. Sim, eles têm muitos outros concorrentes de excelente qualidade no mundo Android, mas seguem vendendo muito, mesmo custando caro.

Jon Erlichman mostrou em seu perfil no Twitter como foi a evolução de vendas do iPhone. Se em 2007, a Apple vendeu 1,4 milhão de iPhones, hoje ela faz isso a cada dois dias e meio, segundo Erlichman. A previsão da empresa é vender 300 milhões de iPhones esse ano, uma bela evolução em relação aos 237 milhões vendidos no ano passado.

O motivo para todo esse sucesso é simples, os iPhones são produtos de excelente qualidade. Em breve vou postar aqui o review do iPhone 13, e nesse link você pode ler nosso review do iPhone 13 Pro Max.

E o futuro? O que a Apple está preparando para os próximos 15 anos? A empresa já está desenvolvendo o que pode ser o sucessor do iPhone como seu principal produto, os Apple Glasses, mas essa transição ainda parece muito distante. De qualquer forma, nada impede que eles continuem a ser vendidos juntos por muito tempo, como acontece hoje com iPhones e iPads, convivem muito bem no ecossistema da Apple.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS