14 janeiro 2022 1:56 pm
29.3 C
Rio Branco
14 janeiro 2022 1:56 pm

Grupo francês recebe a administração do Aeroporto de Rio Branco na segunda-feira (24)

Acrenews
-------- Continua depois da Publicidade--------

Contagem regressiva para a mudança da administração do Aeroporto Internacional de Rio Branco – Plácido de Castro. A partir das 00h, de segunda-feira (24), o grupo francês Vinci Airports, que possui filial no Brasil, receberá da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) todos os comandos das operações do complexo aeroviário do Acre, o que inclui também o Aeroporto de Cruzeiro do Sul.

A concessão do aeroporto é válida por 30 anos. A mudança da administração da empresa pública federal vinculada ao Ministério da Infraestrutura (MI) para particular, através da Concessionária Aeroportos da Amazônia, ocorreu mediante um plano do Governo Jair Bolsonaro (PL) de privatizar a rede de aeroportos do Brasil. O processo iniciou em 2020.

A meta do governo com a privatização era leiloar até esse ano, 22 aeroportos que foram divididos em três blocos (áreas Sul, Central e Norte do país). O Bloco Norte compreende os aeroportos de Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Boa Vista (RR). Juntos, a movimentação anual é de 4,4 milhões de passageiros. A grande vencedora do leilão foi a Vinci Aeiports. O valor chegou a R$ 420 milhões de pagamento de outorga inicial com perspectivas de arrecadação total de R$ 5 bilhões. Vale lembrar que a Vinci, já gerencia o Aeroporto de Salvador, na Bahia.

AEROPORTO DE MANAUS

As primeiras mudanças, efetivas, na região norte ocorreu nesta semana com a troca de comando da Infraero para a Vinci no Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus. O principal aeródromo da capital manauara é o terceiro de cargas do Brasil, serve como pilar de desenvolvimento social e econômico da região. O processo de transição foi bastante tranquilo, segundo informou a Vinci. Nas redes sociais, a Infraero mandou votos de “boa sorte” para a nova administração.

DEMISSÃO NA INFRAERO?

ÚLTIMAS NOTÍCIASCOLUNAS & ARTIGOSPOLÍTICAPOLÍCIASAÚDEARTIGOSACREMAIS


AcreNews
ACREGrupo francês recebe a administração do Aeroporto de Rio Branco na segunda-feira (24)Publicado 54 minutos atrás em 14 de janeiro de 2022Por AcreNews
SHARETWEET
Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Contagem regressiva para a mudança da administração do Aeroporto Internacional de Rio Branco – Plácido de Castro. A partir das 00h, de segunda-feira (24), o grupo francês Vinci Airports, que possui filial no Brasil, receberá da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) todos os comandos das operações do complexo aeroviário do Acre, o que inclui também o Aeroporto de Cruzeiro do Sul.

A concessão do aeroporto é válida por 30 anos. A mudança da administração da empresa pública federal vinculada ao Ministério da Infraestrutura (MI) para particular, através da Concessionária Aeroportos da Amazônia, ocorreu mediante um plano do Governo Jair Bolsonaro (PL) de privatizar a rede de aeroportos do Brasil. O processo iniciou em 2020.


A meta do governo com a privatização era leiloar até esse ano, 22 aeroportos que foram divididos em três blocos (áreas Sul, Central e Norte do país). O Bloco Norte compreende os aeroportos de Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Boa Vista (RR). Juntos, a movimentação anual é de 4,4 milhões de passageiros. A grande vencedora do leilão foi a Vinci Aeiports. O valor chegou a R$ 420 milhões de pagamento de outorga inicial com perspectivas de arrecadação total de R$ 5 bilhões. Vale lembrar que a Vinci, já gerencia o Aeroporto de Salvador, na Bahia.

AEROPORTO DE MANAUS


As primeiras mudanças, efetivas, na região norte ocorreu nesta semana com a troca de comando da Infraero para a Vinci no Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus. O principal aeródromo da capital manauara é o terceiro de cargas do Brasil, serve como pilar de desenvolvimento social e econômico da região. O processo de transição foi bastante tranquilo, segundo informou a Vinci. Nas redes sociais, a Infraero mandou votos de “boa sorte” para a nova administração.

DEMISSÃO NA INFRAERO?


Infraero passará ao grupo francês, na segunda-feira (24), a administração do Aeroporto de Rio Branco
Com a transferência de gestão, uma das principais perguntas é: o que acontecerá com os trabalhadores da Infraero? No Acre, mais precisamente no aeroporto de Rio Branco, a Infraero tem aproximadamente 10 pessoas que compõem o sistema de operação do terminal.

O AcreNews fez questionamentos sobre o destino desses trabalhadores. Em nota, a autarquia explicou que “O empregado da Infraero não tem estabilidade e seu regime de trabalho é ordenado pela CLT. A empresa tem viabilizado um Plano de Demissão Voluntária (PDV) para os seus empregados desde 2012. Além disso, empregados têm sido cedidos para outros órgãos – atualmente há 2.467 empregados exercendo atividades em mais de 60 órgãos e entidades da federação, tribunais, ministérios, agências reguladoras, órgãos de segurança, dentre outras”.

Em todo o Brasil, o efetivo atual é de cerca de 3.079 empregados, sem contar os profissionais cedidos. “Os empregados também podem ser aproveitados pelas concessionárias privadas que vão assumir os aeroportos (…) Vale ressaltar que o PDV da empresa é pago integralmente pelas concessionárias que assumem os aeroportos, conforme previsto no Edital. Elas são obrigadas a depositar os valores referentes aos empregados quando assinam os contratos”, concluiu.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS