4 janeiro 2022 4:19 pm
27.3 C
Rio Branco
4 janeiro 2022 4:19 pm

Delegacia de Feijó encaminha cerca de 184 pessoas à prisão no ano de 2021

A Gazeta do Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

O órgão instaurou 285 inquéritos durante o último ano; delegacia vai passar por reforma de R$300 mil.

Ao todo, foram apreendidos 43,381 kg de droga pela delegacia de Feijó, durante 2021. (Foto: Polícia Civil)
Com foco no tráfico de drogas e no combate a organizações criminosas, a Delegacia de Polícia Civil de Feijó encaminhou 184 pessoas à prisão durante o ano de 2021. Além desses, 35 menores foram encaminhados para institutos socioeducativos e 285 inquéritos foram instaurados de dezembro de 2020 até dezembro de 2021. O número é mais que o dobro do ano passado, em que foram instaurados 120 inquéritos.

Ao todo, foram apreendidos 43,381 kg de droga durante o ano, sendo 4,84kg de maconha e 38,53kg de cocaína. Segundo os dados oficiais do órgão, ainda foram registradas 57 prisões preventivas e 73 medidas protetivas a mulheres vítimas de violência. Para o delegado feijoense Railson Ferreira, que comanda a Delegacia desde o final de 2020, a atual equipe, de 19 pessoas e a integração entre os órgãos: Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Secretaria de Extensão Agro-florestal e Produção Familiar do Estado do Acre (Seaprof), Copor de Bombeiros, Polícia Militar e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen)

“Antes não tinha tanto, havia um certo entrave e isso acaba prejudicando o andamento do trabalho. Se os órgãos trabalham em comum acordo, o crime por si só tende a diminuir. Quando a gente pega esses órgãos e junta as forças de segurança automaticamente o estado se fortalece muito, aqui temos trabalhado muito em parceria. E a equipe é muito boa, muito proativa, trabalhamos além do horário”, afirma.


“A equipe é muito boa, muito proativa”, afirma o delegado Railson (Foto: Polícia Civil)

Um dos casos que chocaram a população acreana e que chamou a atenção para a cidade de Feijó, foi o assassinato do adolescente, de 14 anos, Evlair Araújo. Ele foi julgado pelo ‘tribunal do crime’ a mando das próprias tia e madrasta por ter, supostamente, abusado da prima de cinco anos de idade. O caso aconteceu em agosto de 2021 e até novembro a Polícia conseguiu prender os 14 envolvidos, que continuam reclusos até o momento.

Apesar de satisfeito com os números e as operações, o delegado Ferreira afirma ser necessário focar também em outros tipos de crime, como os de corrupção. O delegado geral de Polícia Civil, Josemar Portes destaca a atuação da Polícia de Feijó no último ano.


Delegado Railsson Ferreira nasceu em Feijó e assumiu a delegacia em dezembro de 2020. (Foto: Arquivo pessoal)

“Nós procuramos dar as condições, mas o elemento humano é muito importante, a espertize, o conhecimento. A equipe que aí está merece todos os elogios e o governo e a direção de Polícia reconhecem isso. Desde que o dor railson assumiu, É notável , é visível, o ganho que nós tivemos na polícia judiciária de Feijó. É um profissional abnegado, muito competente”, afirma Portes.

Ele anuncia ainda que em 2022 a Delegacia vai passar por uma reforma no valor, aproximadamente, de R$300 mil. Outra mudança é que o serviço de registro de ocorrência será terceirizado. A expectativa é que as obras comecem ainda em janeiro deste ano.

“A delegacia de Feijó passará por uma reforma e ampliação de imediato. Isso já está licitado, é uma ordem de serviço e já temos a empresa ganhadora. Garanto até março e abril a entrega, à população de Feijó, de uma delegacia inteiramente reformada e nova”, declara Portes.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS