29 dezembro 2021 2:37 pm
27.3 C
Rio Branco
29 dezembro 2021 2:37 pm

No Juruá, gestão de Gladson Cameli garante ano de avanços e melhorias na qualidade de vida da população

Agência do Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

Num cenário totalmente desfavorável, em que a pandemia retraía sonhos e desacelerava avanços sociais, a gestão de Gladson Cameli fez história adotando medidas e realizando ações que reconduziram o Acre à trilha do desenvolvimento. Políticas que movimentaram a economia e geraram qualidade de vida ficam como legado e corroboram a seriedade, o compromisso e, principalmente, a lisura do governo do Estado.

Cameli descreve como “ano de luta” o período que permitiu ao Acre retomar avanços e proporcionar um salto na qualidade de vida da população.


Gladson Cameli classifica como “ano de luta” o período de retomada e grandes conquistas para o Acre. Foto: Diego Gurgel/Secom.

“No ano de 2021, trabalhamos duro para garantir a preservação da vida das pessoas, avançamos em obras e garantimos investimentos importantes para os mais variados setores da sociedade”, destaca o governador.

No Vale do Juruá, segunda região mais populosa do estado, os mais de 250 mil habitantes comemoram a chegada de ambiciosas aplicações nas áreas de segurança, saúde, educação, infraestrutura e outros setores. A seguir, as mais relevantes conquistas do período.

Segurança Pública

Os investimentos somam quase R$ 10 milhões

A redução de mais de 50% das mortes violentas em todo estado, conforme aponta o estudo do Observatório de Análises Criminais do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) do Ministério Público do Acre, é uma conquista amplamente observada no dia a dia do juruaense. Os dias de paz, quando a garantia do direito de ir e vir se tornou um dos carros-chefes do governo de Gladson Cameli, tornaram-se possíveis graças aos investimentos e união das forças de segurança.


Trabalho de vigilância das regiões de fronteira no Juruá. A missão é combater o narcotráfico. Foto: cedida.

No Juruá, a criminalidade foi reprimida com prisões de líderes e apreensão de milhares de quilos de entorpecentes, o que desarticulou e enfraqueceu o comércio milionário das facções criminosas. A atuação ostensiva dos agentes também permitiu significativa redução nos casos de homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, latrocínio, feminicídio e morte em decorrência de atividades policiais, como mostra levantamento feito pelas forças de segurança locais.


Registro da apreensão de centenas de quilos de entorpecentes, realizada em abril deste ano. Foto: cedida.

Esse sucesso também se deve à reestruturação do local de trabalho dos policiais. Somente em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade acreana, são aplicados R$ 6,9 milhões em reformas de prédios e aquisição de modernos equipamentos para a segurança pública.


Registro da reforma do prédio que abrigará o Centro Integrado de Comando e Controle (Cicc), em Cruzeiro do Sul. Foto: Edson Fernandes/Secom.

As cidades de Porto Walter e Mâncio Lima foram agraciadas com unidades do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). Somados, são mais R$ 2,5 milhões destinados à construção dos prédios.


Reforma, em andamento, do Cisp de Mâncio Lima. Foto: Marcos Santos/Secom.

Saúde

A saúde viu seu projeto de humanização dos serviços se tornar real

Nos últimos 12 meses, foram mais de R$ 9 milhões em reformas de unidades hospitalares, compra e instalação de modernos aparelhos de raio-X , instalação de tomógrafo, capacitação profissional, programas de saúde itinerante e renovação de frota, com o envio de oito novas ambulâncias para servir a região. Assim, o governo assegurou melhorias no atendimento e avanços no diagnóstico de doenças e tratamento de pacientes.


Moderno aparelho de raio-X adquirido pelo governo estadual para a UPA de Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom.

O retorno das cirurgias eletivas e dos exames de mamografia devolveram saúde para pacientes que há tempos aguardavam pelos procedimentos.


Procedimento ginecológico fez parte do mutirão de atendimentos realizado no Hospital da Mulher e da Criança, em Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom.

Destaque para a reforma do Hospital Abel Pinheiro, em Mâncio Lima, que se arrastou em administrações anteriores e com Cameli segue para a fase de conclusão, com a construção da fachada da unidade, além do necrotério, e sala de triagem, espaço que abrigará o banco de sangue, e ampliação da farmácia.


Gladson Cameli vistoriou, em julho deste ano, a reforma do Hospital Abel Pinheiro em Mâncio Lima. Foto: Marcos Santos/Secom.

Infraestrutura e Agronegócio

Mais de R$ 48 milhões gastos com infraestrutura e incentivo ao agronegócio

O homem do campo também viu a presença do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre), com a abertura e melhoria de mais de 800 km de ramais nas setes cidades da regional. Feito bastante comemorado e que se tornou possível graças à frota de 12 novos veículos pesados, entregue pelo governador no início do verão. Sem o isolamento, o trabalhador rural plantou, colheu e vendeu seus produtos, garantindo mais sustento a seus familiares.


Com investimento de R$ 36 milhões, a duplicação da AC-405 vem gerando grandes transformações no município de Cruzeiro do Sul. A obra gera emprego e renda para centenas de famílias da região. Foto: Edson Fernandes/Secom.

Com aporte de R$ 36 milhões, o Juruá viu se iniciar a grande obra da região. A duplicação da AC-405 vai trazer mais segurança e qualidade de vida para habitantes de Cruzeiro do Sul e cidades vizinhas. Mesmo com o rigoroso inverno amazônico, as equipes seguem com os trabalhos de remoção de imóveis e indenização de moradores que residem nas áreas onde passa a rodovia.

O setor aeroportuário também foi fortalecido em 2021. Um quantitativo superior a R$ 12 milhões assegurou as reformas e manutenção dos aeródromos de Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Tarauacá e Feijó.


Pista do aeródromo de Porto Walter. A população já vem fazendo uso do benefício proporcionado pelo governo do Acre. Foto: Ascom/Deracre.

Os espaços agora atendem às exigências do padrão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o governo do Acre criou melhores condições trabalho para quem depende do transporte aéreo para movimentar o seu negócio e tornou mais seguros os pousos e decolagens das mais de cem mil pessoas que habitam os municípios.


Pista revitalizada do aeródromo de Taraucá. Foto: Ascom/Deracre.

Este também foi ano de fomento ao setor do agronegócio. As visitas de equipes do governo às áreas rurais dos municípios firmaram parcerias e fortaleceram projetos tocados no interior do estado.

A gestão de Cameli foi solidária com os moradores das regiões mais longínquas do Acre. Ciente das dificuldades que a pandemia trouxe para o setor, o governo entregou, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Agronegócio (Sepa), um total de 42 toneladas de alimentos que abasteceram a população rural de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Marechal Thaumaturgo.


Entrega de alimentos à população rural de Marechal Thaumaturgo. Foto: Edson Fernandes/Secom.

Educação

O governo apostou alto, em 2021, no setor da educação. O grande objetivo é alavancar os indicadores da pasta no Estado.

Novos professores foram contratados, escolas receberam serviços de melhorias e os profissionais da rede foram atendidos com o auxílio internet e oferta de notebook para cada educador. Os acertos representaram uma escalada na qualidade de ensino dos alunos.

Por outro lado, as obras do governo não se limitaram à construção ou reestruturação de prédios físicos, por exemplo, como ocorreu na primeira escola cívico-militar do Juruá, a Madre Adelgundes Becker (Ecim MAB), que foi implantada no início da gestão de Cameli. Ali, os quase mil alunos da instituição se envolveram na campanha de Natal e arrecadaram mais de mais de duas toneladas de donativos, que foram encaminhados para os estudantes mais carentes da instituição.


O governo também investiu na formação cidadã dos jovens. Foto: Marcos Santos/Secom.

Na prática, o gesto representa a formação de uma cultura solidária.

Idaf

Combate ostensivo ao fungo Moniliophthora roreri

No dia 8 de julho, veio a notícia da existência dos primeiros casos de monilíase no Brasil. Os focos da doença, causada pelo fungo Moniliophthora roreri, foram registrados na área urbana de Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima. A partir disso, o governo do Acre, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizou uma força-tarefa para identificar a via de acesso do fungo ao país e a sua trajetória para, posteriormente, definir ações para erradicar os focos da praga desencadeada.


A parceria entre os governos estadual e federal vem trabalhando para erradicar os focos de monilíase no Acre: Foto: Erisney Mesquita/Secom.

Criou-se um comitê de crise e desde então ações vêm sendo adotadas, como barreiras sanitárias para impedir o escoamento de produtos que possivelmente estejam infectados pele fungo.

O governo do Estado também fortaleceu as atividades de vigilância de campo com aquisição de quatro novos veículos que servirão os municípios de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves. São quase R$ 700 mil em benefícios às atividades do Idaf na região.


Governador entregou, em dezembro, 4 novos veículos para servir ao Idaf na região. Foto: Diego Gurgel/Secom.

Depasa
Programa “Água para Todos”

Os benefícios da gestão de Cameli também contemplaram o sistema de abastecimento de águas de todo o Vale do Juruá. Em 2021, o governo lancou, por meio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), o programa Água para Todos, com a meta de atender 30 mil famílias da região. Ao todo, serão construídos 20 poços artesianos.


Um total de 12 mil famílias já foram beneficiadas com a perfuração de 10 poços profundos, somente em Cruzeiro do Sul. A meta do Depasa é atender todas as regiões do Juruá. Foto: Marcos Santos/Secom.

Na segunda maior cidade acreana, um investimento de mais R$ 800 mil possibilitou a perfuração, até o momento, de dez poços profundos, levando água potável e saúde para 12 mil famílias.

Ação Social
Mais de R$ 1,3 milhão investido em instituições sociais

O Gabinete da Primeira-Dama Ana Paula Cameli e a Secretaria de Estado de Assistência Social dos Direitos Humanos e Políticas para Mulheres (SEASDHM) se mostraram atuantes nos momentos de crise enfrentados pelo Estado no período.


Um total de 180 crianças receberam das mãos de Cameli brinquedos e cestas básicas de Natal. Foto: Marcos Santos/Secom.

Destaque para a ação que minimizou os impactos sofridos pelos ribeirinhos durante a cheia histórica do Rio Juruá. Foram mais de quatro mil famílias acolhidas pelo governo com a entrega de colchões, cestas básicas e material de limpeza.

A gestão de Cameli também aplicou mais de R$ 1,3 milhão em fortalecimento de ações de 15 instituições sociais, e entregou cartões do programa Auxílio do Bem para casas de acolhimento.


Este ano, a campanha Faça uma Criança Feliz no Natal propiciou alegria para mil crianças da zona urbanas e rural do Vale do Juruá. Foto: Marcos Santos/Secom.

Outra medida de sucesso foi a campanha Faça uma Criança Feliz no Natal, lançada em Cruzeiro do Sul para arrecadar brinquedos, kits escolares, roupas e outros donativos para menores que vivem em situação de vulnerabilidade social em todo o estado.

Outros avanços
Mais de 35 mil atendimentos realizados em um ano

Outra grande medida da administração estadual foi a implantação, em 2021, da primeira Organização em Centros de Atendimentos (OCA) do Vale do Juruá. Com sede em Cruzeiro do Sul, a unidade celebrou seu primeiro aniversário em dezembro, destacando-se os mais de 35 mil atendimentos realizados e a satisfação de quem procurou o centro em busca de alguns dos 230 serviços disponíveis.


OCA de Cruzeiro do Sul completou um ano de serviços prestados. Foto: Marcos Santos/Secom.

Revitalização de prédio histórico: museu, memorial e teatro de Cruzeiro do Sul
O edifício é um patrimônio cultural da cidade

A cultura recebeu um presente da gestão estadual com a reforma de edifício histórico que abriga, na região central de Cruzeiro do Sul, o Museu e Memorial José Augusto e o Teatro José de Alencar.
Orçada em R$ 436 mil, a obra segue avançando com melhorias em impermeabilização e funcionalidade dos dois ambientes.


A Fundação Elias Mansur (FEM), em parceria com a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), vem conduzindo os trabalhos. Foto: Marcos Santos/Secom.

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS