17 maio 2022 3:28
17 maio 2022 3:28

Motorista de app usa criatividade para conquistar passageiros e oferece de preservativo a cerveja no Acre

Por G1ACRE

Mário Nascimento, mais conhecido como Marinho Chama Chama, tem no carro desde o preservativo até lubrificantes e viagra para vender para os passageiros.


Motorista de aplicativo vende bebidas, cigarro e produtros eróticos no carro em Rio Branco
Pegar uma corrida com o motorista de aplicativo Mário de Souza Nascimento, mais conhecido como Marinho Chama Chama, de 36 anos, é uma surpresa atrás da outra. Um globo de luz de led instalado no teto faz o passageiro se sentir numa discoteca. Bichinhos de pelúcia dividem o painel com preservativos e produtos eróticos, que ficam disponíveis para os passageiros. Para quem quer seguir viagem tomando uma cerveja, uma caixa térmica no porta-malas oferece várias opções.
Toda essa irreverência faz de Marinho um dos motoristas de aplicativo mais populares e requisitados nas noites de Rio Branco, capital do Acre. Ele, inclusive, se identifica como uma pessoa noturna e diz que prefere trabalhar na madrugada buscando passageiros na saída de festas e bares.
“Gosto de trabalhar esse horário por vários motivos, não está quente. Não gosto de trabalhar no sol, tenho mais oportunidades de vender os produtos mais nesse horário, é mais frio e o trânsito é melhor também”, destacou.
Durante o dia, Marinho vende bonés, máscaras faciais, carregadores de celular e outros acessórios dentro do carro. Já no período da noite, o painel do veículo se transforma em um mini sexyshop e o motorista disponibiliza do preservativo ao lubrificante para os passageiros.
“Tenho preservativo, gel, aqueles melzinhos. Agora pedi vibradores e peitos [seios] de borracha para vender. Tenho viagra também, gente mais jovem compra muito. Até pílula do dia seguinte eu tenho. O que mais sai é o preservativo, lubrificante e bebida. Pessoal compra direto, tanto homens como mulheres”, confessou.

Motorista vende lubricantes e preservativos dentro do carro — Foto: Arquivo pessoal
Irreverência
Marinho trabalha como motorista de aplicativo há dez meses. Ele já chegou a trabalhar como administrador de um posto de combustível, frentista e até como lavador de veículos. Há três anos, o motorista vendia geladinho gourmet nas ruas de Rio Branco para ganhar o sustento da família.
Os sabores eram os mais diferenciados, desde creme de macaxeira até batata doce. Foi nessa época que Marinho criou um canal no YouTube, Sucolé do Marinho, para mostrar o dia a dia dele e também as receitas dos geladinho.
“Há três anos trabalhava vendendo sacolé. Fazia com minha esposa e saía de bicicleta para vender. Às vezes saía só para entregar porque já estava tudo vendido. Isso foi antes da pandemia. Há um ano vi que tinha habilidade para trabalhar com Uber. Tudo que vou fazer tem algo de diferente”, relatou.

Motorista de aplicativo faz sucesso em Rio Branco jogo de luzes dentro do carro.
O diferencial que decidiu fazer para se destacar como motorista de aplicativo foi iluminar todo interior do carro com luzes vermelhas, azuis, verdes, amarelas. O motorista conta que gastou cerca de R$ 500 para decorar o veículo. Nesse Natal, o veículo também ganhou uma decoração especial.
Fiz uma decoração muito boa. Fiz um investimento de quase R$ 500 para colocar as luzes, propaganda, uma pessoa para instalar. Pessoal gosta”, confirmou.
Simpatia e lábia
Marinho Chama Chama diz que faz sucesso entre os passageiros. Segundo ele, o passageiro não termina a viagem sem ouvir uma boa história, muita música e dar boas risadas no trajeto. “Em alguns bairros já estou ficando conhecido. Alguns passageiros cancelam a corrida com outros motoristas quando me veem. Não atendendo só pelo aplicativo, deixo a pessoa entrar, sentir o impacto do visual e vai surgindo as conversas”, comentou.
O motorista afirma que respeita quando o passageiro não quer conversar. “Pessoal diz que já sente a diferença quando entra em outro Uber, sente o tratamento. Também respeito quem não quer conversar, meu papel é deixar a pessoa no destino, mas gosto de animação. Algumas pessoas têm confiança de sair só comigo, me ligam”, acrescentou.

Motorista decorou o carro para o Natal desse ano — Foto: Arquivo pessoal
Muito comunicativo e alegre, Marinho conseguiu escapar de um assalto recentemente usando a simpatia e lábia para fazer o suspeito desistir do roubo.
“Entro em todos os bairros, não tem essa de ‘não entro naquele bairro’. Já apontaram a arma para mim. Falei que até ia me ganhar, levar meu dinheiro, mas que queria carta branca, que seria bom pegar meu contato, que podia ligar na madrugada que iria pegar ele com a mina dele, já entreguei o cartão, joguei a letra. Falei que tinha cigarro. Não tem jeito, uber sempre vai pegar algum faccionado ou malandro”, relembrou.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.197 outros assinantes

ÚLTIMAS