27 janeiro 2022 5:47 am
24.3 C
Rio Branco
27 janeiro 2022 5:47 am

Globo vive quebra-pau em tribunais com milhares de funcionários e pode avistar prejuízo de bilhões

TVFOCO
-------- Continua depois da Publicidade--------

A emissora pode ser condenada a pagar bilhões para ex colaboradores
A Globo, definitivamente, não está em seus melhores dias. Depois de ser obrigada a dispensar milhares de funcionários por corte de gastos, a emissora virou alvo de processos judiciais e pode ter um prejuízo bilionário dependendo da decisão dos juízes.

É isso mesmo, segundo o Notícias da TV, a Vênus Platinada está sendo processada por mais de 17 mil ex colaboradores. A maioria deles acusam a emissora carioca da famosa “Pejotização” e exigem o vínculo empregatício junto dos benefícios trabalhistas.

Para quem não sabe, até meados de 2018, o canal dos Marinhos costumava contratar seus colaboradores como Pessoa Jurídica, ou seja, fechavam com um prestador de serviços que abria um CNPJ e atuava como uma espécie de empresa na hora do pagamento, emitindo uma nota fiscal mensalmente.

Neste modelo, o funcionário recebe mais, no entanto, não tem direitos trabalhistas, como férias e 13º. Há alguns anos, a Globo vem tentando mudar esse modelo e até William Bonner se tornou CLT.

William Bonner na bancada do Jornal Nacional (Foto: Reprodução/Globo)

Acontece que, a maioria destes funcionários alegam ter tido acúmulo de funções em seu tempo de casa mas sequer receberam por isso. Inclusive, a maioria aconteceu no setor de jornalismo, onde alguns emitiam nota fiscal de editores e acabavam trabalhando até na produção.

Agora, os ex colaboradores da Globo estão pedindo o que é seu por direito. Ainda segundo o NTV, o cenário para a emissora carioca não é dos melhores. As indenizações variam de R$30 mil a R$2,9 milhões.

Ao portal citado, o advogado trabalhista Juliano Santana informou que tantos processos é motivo de preocupação. “A quantidade de processos impressiona até mesmo para uma empresa do tamanho da Globo. A depender do número de condenações, a empresa precisa se preparar e equalizar gastos para cumprir os seus compromissos”, alertou o especialista.

 

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS