19 novembro 2021 8:26 pm
23.3 C
Rio Branco
19 novembro 2021 8:26 pm

Polícia tenta identificar dono de moto usada por adolescentes que morreram em acidente com caminhão no AC

Por G1 Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

Motorista do caminhão envolvido no acidente que matou Dhemili Barrozo Gomes e Queila Paixão, ambas de 12 anos, já foi ouvido pela polícia. Delegado vai ouvir familiares e testemunhas na próxima semana.

A Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, iniciou as investigações para apurar as causas do acidente que matou as adolescentes Dhemili Barrozo Gomes e Queila Paixão, ambas de 12 anos, para identificar o dono da motocicleta usada pelas menores.

As duas meninas colidiram a moto de frente com um caminhão no Ramal 3, bairro Vila Lagoinha, na BR-364, zona rural da cidade, no domingo (14).

Com o impacto, as adolescentes sofreram múltiplas fraturas e morreram no local. De acordo relatos de moradores da região, as jovens seguiam em alta velocidade, sem capacete pelo ramal quando, na subida de uma ladeira, acabaram batendo de frente com um caminhão que seguia no sentido contrário.

Ao g1, o delegado responsável pelo caso, Lindomar Ventura, explicou que já ouviu o caminhoneiro e algumas testemunhas do acidente. O motorista permaneceu no local, prestou auxílio e chamou o socorro para as adolescentes.

“Ele ligou para a polícia e para o Samu. Ainda estamos dando um tempinho para ouvir o pessoal da família, que é importante para saber quem liberou essa moto para as meninas. Tem pelo menos mais cinco testemunhas da comunidade que vamos ouvir na próxima semana, exatamente para saber se havia outras ocasiões em que essas meninas andavam de moto”, destacou.

Possível dono da moto

As testemunhas já ouvidas pela polícia relataram que a moto pertence ao pai de uma das vítimas. “Não sabemos ainda. O que sabemos foi por testemunhas, que disseram que essa moto é do pai de uma das vítimas, mas não confirmamos ainda com esse pai. Estamos respeitando esse momento da perda”, explicou.

Ventura falou ainda que existem duas possibilidades de responsabilização no caso: o caminhoneiro pode ser responsabilizado no acidente, mesmo tendo prestado assistência, e o dono da moto também pode sofrer alguma punição.

“Se confirmar que é o pai, não posso tirar essa conclusão, mas existe a possibilidade. Também vamos buscar o depoimento de quem filmou o acidente”, relatou.

A batida que tirou a vida das adolescentes foi gravada por câmeras de celulares. Ainda segundo o delegado, depoimentos apontam que o acidente foi filmado pelo irmão de Queila Paixão, que era quem dirigia a moto no momento do acidente.

“Uma das testemunhas também disse isso. São questões que só vamos confirmar com os depoimentos. Esse material que está rodando nas redes sociais também será anexado ao inquérito. O laudo pericial deve ficar pronto entre 15 a 30 dias”, frisou.

Responsabilidade

O delegado alertou ainda sobre o perigo da liberação de veículos para adolescentes e crianças conduzirem em ramais e locais de pouco acesso. Ele relembrou que essas pessoas cometem um crime de trânsito ao liberarem a condução e o resultado pode terminar em tragédia, como o acidente com as adolescentes.

“Duas jovens morreram em uma situação muito tragédia. Temos que chamar atenção para isso e também dizer que o Estado tem que fazer sua parte e aumentar a fiscalização. A polícia também tem que aumentar a fiscalização nesses locais, são ramais distantes, às vezes de difícil acesso, e não tem pessoal e viatura para alcançar esses lugares. Mas, na medida do possível, deve-se aumentar a fiscalização”, concluiu.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS