24 novembro 2021 5:56 pm
27.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 5:56 pm

Polícia ouve ex-marido de mulher morta a facadas que estava sem a parte de baixo da roupa no Acre

Ao todo, quatro pessoas foram ouvidas na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta quarta-feira (24) sobre a morte de Jacineide Ferreira de Lima. Após depoimentos, todos foram liberados.

G1 Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

A Polícia Civil do Acre começou a ouvir pessoas ligadas à Jacineide Ferreira de Lima, morta a facadas na tarde dessa terça-feira (23) na Rua Princesa Isabel, bairro Raimundo Melo, em Rio Branco. Entre as pessoas que prestaram depoimento está o ex-marido da vítima.

Os depoimentos foram prestados nesta quarta (24) na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Todos foram liberados após o interrogatório. Ninguém foi preso pelo crime até o momento.

Jacineide foi achada morta no Beco do Bambu sem a parte de baixo da roupa. Testemunhas que estavam em uma oficina próxima do local relataram à Polícia Militar que ouviram a vítima pedindo socorro e a viram correndo com despida com a bermuda nas mãos para o beco. Após alguns passos, a mulher caiu e morreu.

As equipes da PM fizeram buscas pelo local e acharam a bolsa com os pertences da vítima. Ao g1, o delegado responsável pelas investigações, Leonardo Ribeiro, falou que nada foi levado da bolsa da vítima. Por enquanto, segundo o delegado, a polícia não acredita que Jacineide tenha sido vítima de latrocínio – roubo seguido de morte.

“O motivo ainda não temos, não descartamos nada, já ouvimos algumas pessoas durante a manhã só que até o momento nada foi descartado”, explicou.

O delegado acrescentou que ainda não há suspeitos para o crime. Conforme Ribeiro, o ex-marido da vítima alegou que estava em casa no momento do crime e negou envolvimento. O ex-casal não tinha filho e estava separado há cerca de 8 meses.

“Ele negou [envolvimento no crime] e têm pessoas que estavam com ele no momento que afirmam que ele não saiu de casa e estava trabalhando na residência dele. Não vai ser tratado como indiciado no momento. No momento, [foram ouvidas] mais pessoas ligadas ao ex-marido dela mesmo”, complementou.

O delegado falou que vai ter mais detalhes sobre o relacionamento do ex-casal quando ouvir parentes e amigos de Jacineide. “Vamos ouvir familiares dela e vamos saber como era a relação deles”, resumiu.

Jacineide de Lima teria sido atacada quando voltava do trabalho para casa — Foto: Arquivo/PM-AC

Vítima tinha saído do trabalho

Os trabalhos iniciais de investigação apontam que Jacineide tinha feito uma diária em uma casa próxima do local do crime e, possivelmente, estaria voltando para casa quando foi assassinada. Ela morava no bairro São Francisco.

Jacineide Ferreira de Lima foi morta a facadas no bairro Raimundo Melo, em Rio Branco — Foto: Reprodução

“Trabalhava como diarista e acho que saiu do trabalho que é o próximo do local. Dá a entender que estava voltando para casa”, frisou.

A Polícia Civil espera o resultado do laudo para saber se a vítima sofreu algum tipo de abuso sexual antes de ser assassinada. “O IML fez o exame, colheu o material e vamos ter que aguardar para saber se teve algum tipo de relação, mas até o momento não”, pontuou.

A autoridade policial também contou que as equipes buscam imagens de câmeras de segurança e possíveis testemunhas que viram a mulher correndo e pedindo socorro. “Estamos procurando imagens e tentando identificar quem são essas pessoas que ouviram ela gritar. Falaram que foram populares, mas não foi identificado ninguém”, acrescentou.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS