20 novembro 2021 12:29 am
23.3 C
Rio Branco
20 novembro 2021 12:29 am

Motorista que matou cadela será ouvido em CPI dos Maus-Tratos da CLDF

Metrópoles
-------- Continua depois da Publicidade--------

A convocação foi decidida por 4 votos favoráveis. Segundo a CLDF, expectativa é que Rafael Carlos seja ouvido na próxima semana.

Por unanimidade, a CPI dos Maus-Tratos a animais da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) determinou, na tarde desta quarta-feira (10/11), a convocação de Rafael Carlos Costa Resende, 40 anos, indiciado pela Polícia Civil após perseguir, atropelar e matar uma cadela no Setor de Mansões Park Way (SMPW), no último dia 2/11.

Ele terá de prestar esclarecimentos aos deputados que integram a comissão.

O presidente da CPI, deputado Daniel Donizet (PL), foi o autor da reunião extraordinária. “A gente precisa de uma vez por todas dar exemplo; chega de maus-tratos a animais. Nós queremos justiça por Margô”, disse.

A convocação foi decidida por 4 votos favoráveis e uma ausência. Segundo a Casa, a expectativa é que Rafael seja ouvido na próxima semana. “São atitudes como essas que nos envergonham como sociedade”, expôs o membro da comissão, deputado Roosevelt Vilela (PSB).

Confira o momento em que a cadela é atropelada:

O veículo não reduz a velocidade e passa por cima dela


Cadela vai atrás de uma motocicleta e recua


O animal depois volta correndo com uma caminhonete bem atrás


O veículo não reduz a velocidade e passa por cima dela

Conforme contou em depoimento, Rafael foi até o condomínio para pegar informações acerca de uma tenda que estava sendo anunciada por uma outra moradora do local. Segundo ele, a iluminação da área era ruim e, por isso, não conseguia achar a casa correta.

Após encontrar a mulher que procurava, Rafael contou que saiu com a caminhonete em uma “velocidade normal e compatível com aquela via”. Ele teria visto o dono da cadela acenando com as mãos, mas não entendeu o que era e apenas continuou dirigindo.

Segundo o condutor, “em momento algum percebeu ter atropelado Margô”. Ao se defender, lembrou que a altura do veículo impedia que fosse possível perceber a cadela, ainda mais porque olhava para o homem que acenava naquele momento.

Imagens revoltantes

Como o Metrópoles revelou, o vídeo mostra Margô indo atrás de uma motocicleta e recuando após ser chamada pelo dono. Poucos segundos depois, ela volta correndo, mas dessa vez com uma caminhonete em alta velocidade em seu encalço. Pelo vídeo, fica claro que o condutor não freia, mesmo com a cadelinha à sua frente. O animal morreu na hora.

Entenda

Jairo Rodrigo de Oliveira, 43 anos, dono do animal, conta que a cadela foi até o portão e começou a latir pedindo para sair na noite de terça. “Era noite de feriado, então, fui deixar ela andando um pouco. Passou uma moto, eu chamei e a Margô parou de correr. Só que depois veio uma caminhonete: eu gritei, abanei as mãos e o motorista simplesmente acelerou”, lamenta.

Para o companheiro de Margô, o fim do convívio é o que o deixa “destroçado”.

“Eu queria ter um sentimento de revolta, mas não consegui ter. Mas fica um buraco, um vazio. Eu estou trabalhando agora: vou chegar em casa e sei que minha cachorrinha não vai estar lá para brincar com a gente. Não vai ter isso: ela pulando, pedindo o biscoitinho, ficando perto da gente”, desabafa.

Jairo pede que seja feita justiça após as apurações. “Quero que o responsável pague com as leis que tem hoje no país pelo que ele fez com a minha cachorra”, reivindica.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS