9 dezembro 2021 9:18 am
25.3 C
Rio Branco
9 dezembro 2021 9:18 am

Grupo de obesidade denuncia atual gestão da Fundhacre; confira o vídeo

Dry Alves, da Redação Ecos da Notícia
-------- Continua depois da Publicidade--------

O grupo de obesidade bariátrica da Fundação Hospital Estadual do Acre levou ao Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), na manhã desta quarta-feira, 3, uma denúncia sobre a atual gestão da unidade.

De acordo com o grupo, a atual gestão deixou vencer a licitação e não comprou os insumos para a realização de cirurgias bariátricas. “Estão fazendo pouco caso da gravidade que é a nossa situação. Estamos representando um grupo de 28 pessoas, onde três conseguiram a cirurgia, pois conseguiram kits emprestados de outro estado e estamos aqui denunciando a má gestão que estão fazendo, que estão só fazendo mídia dizendo que está tudo bem e não está”, disse Idelson Queiroz.

No documento levado ao MPAC, eles pedem que o governo dê a devida celeridade na aquisição dos KITS BARIÁTRICOS, pois 25 pacientes estão necessitando para a realização de seus procedimentos cirúrgicos e o atraso tem ocasionado inúmeros transtornos aos pacientes.

Ainda segundo Queiroz, pessoas com obesidade já morreram sem conseguir realizar a cirurgia bariátrica. “Em 2019, foram feitas 20 cirurgias, em 2020, no auge da pandemia, foram realizadas 27 cirurgias. Então não tem uma desculpa, sabemos que tem recurso, o que está acontecendo é má administração”, relata.

 

Em nota, a assessoria da Fundhacre informou a denúncia realizada é leviana, confira:

Nota Pública

Mediante questionamentos do site Ecos da Notícia, referentes a não realização de cirurgias bariátricas na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) esclarece que:

Durante o ano de 2020, período em que se instalou a pandemia da COVID-19, as cirurgias bariátricas aconteceram normalmente.

Quando a atual gestão assumiu a Fundhacre verificou-se que as cirurgias bariátricas estavam suspensas por falta de insumos cirúrgicos.

A partir daí tiveram início aos procedimentos administrativos necessários para a retomada das cirurgias, que estão ocorrendo de forma reduzida tendo em vista o número limitado de kits cirúrgicos disponíveis.

Ressalta-se que todos os pacientes estão sendo acompanhados pelos especialistas que compõe a equipe multidisciplinar do programa de obesidade.

Destaca-se, ainda, que está em fase de finalização o novo processo licitatório que disponibilizará os kits necessários para o retorno de cem por cento das cirurgias.

Dessa forma, a unidade hospitalar afirma que trata-se de uma denúncia com informações levianas e que não procedem na unidade hospitalar.

João Paulo Silva
Presidente da Fundação Hospital Estadual do Acre

 

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS