19 novembro 2021 9:07 pm
23.3 C
Rio Branco
19 novembro 2021 9:07 pm

Governador prestigia formatura de alunos do Centro de Línguas

Agência de notícias do Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

O governador Gladson Cameli prestigiou, na noite desta sexta-feira, 12, uma solenidade de formatura de 1.637 alunos do Centro de Estudos de Línguas (CEL), realizada no auditório da Secretaria de Educaçao, Cultura e Esportes (SEE), em Rio Branco.

Da solenidade participaram também a secretária Socorro Neri (SEE), a diretora de ensino da SEE, professora Denise dos Santos, a reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), professora Guida Aquino, além da chefe da divisão de ensino de línguas, Kelen Duarte e de Charles Santi, coordenador geral do CEL.

Governador Gladson Cameli: “aprender uma nova língua não é privilégio, é uma necessidade”. Foto: Mardilson Gomes

O Centro de Línguas existe desde 2011 e a formatura aconteceu para alunos dos cursos de inglês, francês, espanhol, italiano e libras. O CEL oferece esses cursos para alunos da rede pública a partir do sexto ano do ensino fundamental, anos finais e também para a comunidade em geral. Ao todo, o centro possui atualmente mais de 2,4 mil estudantes.

“Não é um privilégio, é uma necessidade”. Com esta frase, o governador Gladson Cameli resumiu o sentimento de participar da formatura dos alunos. Segundo ele, uma das metas ainda para este ano é desenvolver o ecoturismo em nosso Estado. “Tenho uma reunião em Brasília onde vamos falar do ecoturismo”, disse.

Formatura dos alunos aconteceu no auditório da SEE. Foto: Mardilson Gomes

“As pessoas precisam ter como consciência, isso vale inclusive para mim, que precisamos falar vários idiomas, a língua mundial é o inglês e temos que estar prontos, preparados para o avanço da tecnologia e temos que acompanhar, falar mais de um idioma”, afirmou o governador.

A secretária Socorro Neri, por sua vez, fez questão de agradecer a toda a equipe do CEL que, segundo ela, tem professores muito bem preparados e dedicados. “Tanto eu quanto o governador Gladson Cameli só temos a agradecer essa equipe pelo trabalho realizado”, frisou.

Crescer e se aprimorar

Entre os alunos formandos do Centro de Línguas nesta sexta-feira estava Ben Johnson Alves, que estava concluído o curso avançado em francês. Seu objetivo, conta, era se aprimorar na língua e passar uma temporada em Paris (França).

“O Francês não é uma língua muito conhecida, mas é maravilhosa e muito boa para se aprender. Eu já era aluno da Ufac, mas lá era mais a questão de ensinar e o meu foco era aprender e eu queria aprimorar, falar melhor, dialogar melhor e o CEL tem disponibilizado isso para quem quer aprender uma nova língua”, disse.

Ben Johnson era aluno da Ufac, mas estudou francês no CEL. Foto: Mardilson Gomes

Outra aluna orgulhosa de fazer parte do CEL era Larissa Luana Felix Dias, que estava concluindo inglês, nível intermediário. Ela conta que aprendeu muito nesses anos porque os professores são “amigáveis”. “Eles fazem com que a língua inglesa seja fácil de aprender”, conta ela.

Além do inglês, mais para frente ela pensa em cursar espanhol também no CEL. “Isso vai possibilitar eu ter um desempenho muito melhor em minha carreira, que ainda não escolhi, mas certamente vai ajudar muito no meu currículo”, afirmou.

Fernanda Costa: oportunidade de aprender uma nova língua no CEL. Foto: Mardilson Gomes

Outra aluna que comemora a vitória da formatura é Fernanda Costa, concludente do nível básico de inglês. “Muitas vezes chegava em casa cansada, era muito trabalhoso, mas no fim deu tudo certo porque eu sempre tive vontade de aprender outra língua e pensei que o inglês poderia ser uma ótima oportunidade”, destacou.

Aprender não tem idade

Mas entre os alunos que estavam se formando nesta sexta-feira no auditório da SEE, quem mais chamou a atenção foi Seu Dário Marcondes do Amaral, de 89 anos de idade. Ele é uma demonstração de que não tem idade para se aprender uma nova língua.

Seu Dário: exemplo de que aprender uma nova língua não tem idade. Foto: Mardilson Gomes

Ele é concludente do nível avançado em italiano. Estudava todos os dias pela manhã e pela tarde e era muito querido na turma. Ele optou pela língua porque é de uma família de italianos. “Sou de uma família de italianos e como era o mais idoso, todo mundo me respeitava”, disse ele.

Para a chefe da divisão de ensino de línguas, Kelen Duarte, o apoio do governo do Estado foi fundamental para a formatura dos alunos. Por 2020 ter sido um ano pandêmico, os concludentes do segundo semestre de 2019 também participaram da solenidade de formatura. “É muito momento especial, um dia memorável”, afirmou.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS