30 novembro 2021 12:58 pm
23.3 C
Rio Branco
30 novembro 2021 12:58 pm

Gestores obrigam médicos de Brasileia a atuar em dois plantões ao mesmo tempo

Assessoria do Sindmed-AC
-------- Continua depois da Publicidade--------

Médicos do Hospital Raimundo Chaar estão sendo obrigados a acumular função, resultando em sobrecarga de trabalho, chegando a atuar na unidade e no Serviço Móvel de Urgência (Samu) no mesmo plantão. O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) denunciará o caso ao Ministério Público Estadual (MPE) por colocar em risco a saúde do profissional e da população.

O caso foi flagrado durante visita realizada no final de semana, quando foi verificado que o pronto-socorro local funciona com dois profissionais, mas um colega acaba em duas escalas no mesmo horário de trabalho. Assim, em casos de transporte de pacientes para Rio Branco, por exemplo, ele é obrigado a abandonar o hospital para atuar na viatura.

“O correto é ter três médicos no hospital e um disponível para o plantão no Samu, evitando irregularidades e o acúmulo de função. É importante afirmar que não há pagamento em duplicidade, para atuar em dois lugares ao mesmo tempo, mas, por questão de saúde do servidor e da população, é preciso que haja plantonistas suficientes para o hospital e para o Samu”, afirmou o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici.

Na maternidade do Hospital de Brasileia, apenas uma médica está na escala para atuar, sendo que a unidade deveria possuir mais um anestesista, um instrumentador, um médico assistente e um pediatra para atender a criança.

“No atual formato, a colega é obrigada a chamar outro médico que está na modalidade de sobreaviso para ajudar no parto, mas, mesmo com outro colega, a sobrecarga de trabalho é visível e coloca em risco paciente e profissional. Vamos cobrar da Secretaria de Saúde resolução para o problema que vem se agravando”, finalizou Guilherme Pulici.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS