20 novembro 2021 12:21 pm
26.3 C
Rio Branco
20 novembro 2021 12:21 pm

Força tarefa fecha cerco a foragido da justiça acusado de sequestrar ex-prefeito do interior do Acre

Da Redação Ecos da Notícia
-------- Continua depois da Publicidade--------

José Luiz Fonseca da Silva, um foragido da Justiça, estaria comandando sequestros e outros crimes na fronteira com o Peru.

O sistema de segurança pública do Estado, através das polícias Civil, Militar e Penal, está mobilizado numa força tarefa em busca da captura do presidiário identificado por José Luiz Fonseca da Silva, de aproximadamente 40 anos, acusado de tocar o terror no Acre, principalmente na região do Juruá. Ele é apontado como o principal responsável pelo sequestro do ex-prefeito de Porto Walter Zezinho Barbary e do empresário Cleber Pedrosa, na semana passada, além de outros crimes.

José Luiz Fonseca da Silva ficou conhecido, a partir de vídeos das redes sociais, por ter conseguido fugir correndo da sede do Fórum Criminal em Cruzeiro do Sul, quando ali se encontrava para uma audiência judicial após ter sido retirado da penitenciária “Antônio Amaro”, em Rio Branco, onde cumpria pena por tráfico de droga, para uma audiência no Fórum Criminal de Cruzeiro do Sul, e conseguiu escapar dos policiais penais que deveriam fazer sua guarda, em 2019. Ele estava em Cruzeiro do Sul para responder por um crime cometido na cidade, de onde é natural e aonde vivia antes de ser preso pela Polícia federal por tráfico de drogas.

José Luiz Fonseca da Silva, um foragido da Justiça, estaria comandando sequestros e outros crimes na fronteira.

No vídeo gravado na época de sua fuga, de sete segundos, o homem está sem algemas e, ao ser encaminhado de volta à viatura policial, saiu correndo e a guarda penal não conseguiu recapturá-lo.

Uma vez em liberdade, o preso teria passado a comandar uma quadrilha que comete os mais diversos tipos de crimes, que vão de assaltos, sequestros e tráfico de drogas. Ele seria comandante de um verdadeiro bando, a partir de uma área rural onde vive escondido, na região do Juruá Mirim, na fronteira com o Peru, de onde teria comandado o sequestro do ex-prefeito e do empresário mais rico de Porto Walter.

O sequestro ocorreu na última semana de outubro e a Polícia Civil, através de investigações, já teria identificado o comandante e os envolvidos no sequestro. A Polícia também localizou o esconderijo do principal acusado e está utilizando inclusive helicópteros para sobrevoar a área desde o último feriado.

O secretário de Segurança Pública, coronel Paulo César dos Santos, disse que a captura do criminoso é questão de tempo. “Nós queremos deixar claro que o crime não nos vencerá. Vamos capturar este e outros criminosos ele vamos levá-lo a julgamento. Este é o destino de quem comete o rime. O Estado e suas forças de segurança sempre vencem o crime. É isso que os criminosos têm que ter consciência disso”, afirmou o coronel.

Fonte: Notícias do Juruá

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS