17 janeiro 2022 2:27 am
24.3 C
Rio Branco
17 janeiro 2022 2:27 am

Com centro de Zoonoses lotado, administração pensa em montar abrigo para animais de rua em Cruzeiro do Sul

G1 Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

É difícil sair de casa e não encontrar um cãozinho ou gatinho sem dono nas ruas de Cruzeiro do Sul. Atuando com capacidade máxima, o Centro de Zoonoses de Cruzeiro do Sul pretende montar um abrigo para animais abandonados. A falta de recursos seria o principal obstáculo para que o projeto seja colocado em prática.

De acordo com o coordenador do Centro de Zoonoses de Cruzeiro do Sul, Paulo Vasconcelos, várias reuniões com a Secretaria do Meio Ambiente, Gabinete do vice-prefeito, secretário de Administração, secretário de Articulação e um representante da Câmara de Vereadores foram feitas, porém, o projeto ainda não recebeu nenhum aval para seguir em frente.

“Nós não conseguimos ainda viabilizar esse abrigo, tivemos várias reuniões, com várias secretarias discutindo esse assunto. No entanto, tem a questão do recurso, precisamos de recursos financeiros para viabilizar esse abrigo e tem a questão do terreno, de um local para esses animais, a gente esbarra nesse sentido de falta de recursos”, disse.

Atualmente, o centro acolhe apenas animais feridos e filhotes abandonados. Apesar de não funcionar como abrigo, o coordenador conta que a lotação se dá pelo grande número de animais abandonados em frente à sede.

“O Centro de Zoonoses tem feito o trabalho de captura de alguns animais, mas damos prioridade para animais feridos, machucados, doentes, além de filhotes abandonados nas ruas. Hoje estamos com 12 animais adultos e 22 filhotes no centro, sendo que nossa capacidade média é de 20 animais. Estamos extrapolando o limite porque muitos animais são abandonados na frente do Zoonoses, então, é uma situação muito difícil para a gente”, afirmou Vasconcelos.

Para controlar o número crescente de abandonos, o Centro de Zoonoses, em parceria com a Secretaria de Saúde, planeja fazer uma ação de mapeamento e castração dos animais de rua da cidade. O procedimento é uma das principais alternativas para o controle de cachorros e gatos abandonados.

Só recolher os animais não resolveria o problema, estamos mobilizando a Secretaria de Saúde, através da nossa secretária Valéria e do prefeito Zequinha Lima, para que agora no início do ano façamos um monitoramento e mapeamento em alguns bairros da cidade, principalmente no Centro. Para que a gente possa fazer castração por bairro, só assim vamos poder manter o controle desses animais”, complementa o coordenador.

A mobilização teria como objetivo castrar um grande número de animais abandonados, começando pelos bairros próximos ao Centro da cidade, e em seguida ampliar para o restante dos bairros.

“Tivemos um ano difícil, mas, a partir do próximo ano, estamos com um planejamento para fazermos esse trabalho de castração em grande quantidade animais. Começando pelos bairros em torno do Centro da cidade, Várzea, Bairro Alumínio, Morro da Glória, Miritizal e depois prolongarmos para outros bairros”, conclui Vasconcelos.

 

 

-------- Continua depois da Publicidade--------
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS