19 novembro 2021 8:29 pm
23.3 C
Rio Branco
19 novembro 2021 8:29 pm

BUSCA DE EMPREGO: Jovem usa as redes sociais pedindo oportunidade para ingressar no mercado de trabalho

Dry Alves, da Redação Ecos da Notícia
-------- Continua depois da Publicidade--------

Em recente pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em agosto de 2021, 31% dos jovens, entre 18 e 24 anos, são afetados pelo desemprego. João Vitor Souza Nunes, 18 anos, faz parte dessa estatística.

Ao contrário dos jovens que estão utilizando as redes sociais em busca de relacionamento, o rapaz utilizou para fazer uma postagem pedindo emprego. Na publicação, ele diz que procura quem possa ajudá-lo para ingressar no mercado de trabalho “tenho desde a carteira de reservista a identidade, tenho ensino médio completo e queria uma oportunidade de emprego”.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

João conta que concluiu os estudos na zona rural e veio para Rio Branco em busca de oportunidade. “Sem transporte para me locomover para as fazendas ou ir para as cidades e a força de vontade de ajudar meus pais surgiu a ideia de vir embora para Rio Branco. Chegamos em janeiro, daí em diante começou minha caminhada em busca de emprego, deixei em varias empresas, mas sem resposta. Então sem condições de fazer mais currículos e vendo meu pai, um senhor de idade, vendendo refresco na rua, comecei a pensar de como arrumar um emprego”.

A partir daí o jovem diz que decidiu expor a necessidade de trabalhar nas redes sociais, já que pelo fato de ter 18 anos e não ter experiência comprovada na carteira dificulta o ingresso no mercado de trabalho, pois todas as vagas que surgem é exigido experiência.

“Pra gente que está chegando na maior idade as empresas não dão oportunidade de emprego, pois exigem experiência. Sendo que desde os meus 14/15 anos trabalho fazendo alguns bicos como ajudante de pedreiro e carregar material de um lugar para o outro, puxava saril (puxar barro de dentro de poço), limpava hortas e roçado, quebrava castanha e etc. Esses eram os trabalhos da colônia. Me considero responsável, não tenho nenhum tipo de vício como beber, fumar e usar drogas nenhuma”, afirma.

João diz, ainda, que começou trabalhar cedo para comprar roupas e calçados para não pedir aos pais que não têm condições financeiras para isso.

“Se alguém puder me ajudar pagando algum pacote de cursos serei muito grato, pois não tenho nenhum curso no currículo e isso dificulta ainda mais conseguir emprego”, complementa.

Quem tiver interesse em ajudar o jovem com oportunidade de emprego ou curso para qualificá-lo no mercado de trabalho pode entrar em contato por nos telefones: (68) 992435246 ou (68) 992044900.

-------- Continua depois da Publicidade--------

Covid-19: proteção da CoronaVac pode ser menor em pessoas com HIV

Estudo mostra importância de vacinação e dose de reforço nesse grupo

18 estados registram queda na taxa de letalidade por Covid-19

Dados registrados na primeira quinzena de novembro foram comparados com mesmo período em outubro

Petrobras diz que não atenderá novamente demanda de distribuidoras em dezembro

Estatal justifica condição por um cenário de demanda atípica vista também em novembro

ÚLTIMAS NOTÍCIAS