27 outubro 2021 5:21 am
21.3 C
Rio Branco
27 outubro 2021 5:21 am

Tite não divulga a escalação contra a Colômbia, mas garante Neymar em campo

Neste sábado, ainda antes do último treinamento para o duelo, o técnico Tite não quis divulgar qual será a formação titular do time, mas garantiu o retorno de Neymar

- Publicidade-

Aseleção brasileira encara a Colômbia neste domingo, às 18 horas (de Brasília), em Barranquilla, em jogo adiado da quinta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Neste sábado, ainda antes do último treinamento para o duelo, o técnico Tite não quis divulgar qual será a formação titular do time, mas garantiu o retorno de Neymar, que cumpriu suspensão automática na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, na última quinta-feira, em Caracas.

 Neymar volta, mas ainda não se sabe quem sairá da equipe para encarar os colombianos. Tite pode sacar um dos dois atacantes – Gabriel ou Gabriel Jesus – ou retirar um dos meio-campistas – Gerson, Lucas Paquetá ou Éverton Ribeiro.

“Retardamos um pouco a entrevista porque são 66 horas de recuperação. Nosso trabalho não permite poupar ninguém, mas ter atletas em totais condições para o jogo. Neymar volta, sim, mas não vou antecipar. Tem outras modificações para acontecer. No último jogo tivemos fuso horário de 7 horas para muitos atletas. Não é desculpa, mas tem oscilação provocada por isso no desempenho. Imagina você toma café, almoça, tudo desregulado… Mas agora vamos premiar atleta totalmente recuperados”, comentou o treinador.

O retorno do camisa 10 deve ajudar o ataque a produzir mais chances de gol, já que o setor sofreu para passar da defesa da Venezuela na última partida e só marcou o gol de empate na metade final do segundo tempo, com a ajuda de algumas substituições na equipe como as entradas de Raphinha e Antony, que mudaram o ritmo do time e passaram a oferecer mais perigo.

Caso realmente entre em campo neste domingo, Neymar se tornará o quinto jogador que mais vestiu a camisa da seleção brasileira, com 114 jogos, ultrapassando Pelé e Djalma Santos, que têm 113 partidas cada. O líder é o ex-lateral-direito Cafú, com 150 atuações, seguido por Roberto Carlos (132), Rivellino e Daniel Alves (120 cada).

Sobre o rival deste domingo, Tite lembrou do duelo contra a Colômbia na Copa América, quando o Brasil virou a partida no fim, em um jogo nervoso – com sete cartões amarelos – e com gol do volante Casemiro somente nos acréscimos.

“A grandeza dos jogos Brasil x Colômbia trazem qualidade, competitividade. Último jogo excedeu, mas não é o padrão. Duas equipes com qualidade técnica. Nossa fase é de não estar classificado matematicamente, mas virtualmente, e pode estar matematicamente nesta rodada. Dificuldade é bastante grande, oportunidade para atletas jovens. Fase que estamos, processo que estamos. Dentro desse processo, dar rodagem para esses jovens. Campo fala. Alguns momentos bons, outros momentos irregulares, mas conseguir resultado final, que é muito difícil. Por isso o reconhecimento”, afirmou.

O treinador brasileiro falou ainda sobre as ausências de jogadores importantes nas duas seleções: Casemiro e o colombiano Cuadrado, da Juventus. “Uma seleção brasileira não pode, com todo respeito a todos que ficam fora, e me cobro em relação a isso, tratar de falta… Temos que ter capacidade suficiente e atletas para que possam produzir bem. Serve para o Brasil, para a Colômbia. Tem que dar tranquilidade ao Fabinho, que vai ter sequência”, disse.

“Eu não gosto de usar o termo teste. Mas entendo e coloco como oportunidade. Atletas, com nível que têm, já estão testados suficientemente no seus clubes. Competem de forma leal. Casemiro não está aqui, mas Fabinho está jogando. Eu fomento esse tipo de competição de forma leal”, finalizou Tite.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS