26 outubro 2021 11:39 am
25.3 C
Rio Branco
26 outubro 2021 11:39 am

Setembro tem uma das maiores quedas de casos novos de Covid no Acre; foram 101 em todo o mês

g1 Ac
- Publicidade-

Ainda com números em queda desde julho, o Acre registrou em setembro uma das maiores quedas no número de casos novos de Covid-19 e também mortes pela doença. Um levantamento do g1, baseado nos dados diários dos boletins da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), mostra que foram 101 registros de casos novos e 24 mortes pela doença em setembro.

No entanto, dessas 24 mortes, 18 foram incluídas no sistema, mas são de meses passados e até de 2020. Em nota técnica, a Sesacre informou que foram “casos em que as unidades hospitalares não informaram à Coordenação Estadual de Vigilância Epidemiológica em tempo oportuno para notificação e divulgação”, destaca. Em setembro, foram apenas seis mortes registradas, se tirarmos as 18 de meses anteriores.

Outro erro nas notificações foi divulgado no dia 29 de setembro, quando a Sesacre informou que 17 casos a menos, alegando que eles estavam duplicados no sistema.

Com todas as intercorrências, setembro então fechou com 101 casos novos da Covid e 24 mortes, sendo o mês com menor número de casos novos do ano de 2021 e o segundo desde o início da pandemia, já que o mês com menor número de casos foi março do ano passado, quando foram registrados os primeiros casos da doença e o estado terminou março com 42 registros.

Mortes e casos

A primeira morte por Covid no estado foi confirmada no dia 6 de abril de 2020. Antônia Holanda, de 79 anos, estava internada na Unidade de Pronto Atendimento do Segundo Distrito, em Rio Branco – na época era a unidade de referência no atendimento dos casos de Covid. Em tratamento contra a doença, ela teve várias paradas cardíacas e não resistiu.

De abril do ano passado a setembro deste ano o estado contabilizou 1.838 mortes por Covid-19. Sendo que o mês com os maiores números de mortes, foi abril deste ano com 267 mortes. Depois desse pico em abril, os números começaram a cair. Em maio foram 133 óbitos, 76 em junho e julho teve 61.

Ainda conforme o levantamento do g1, os meses mais letais foram julho de 2020, com 217 mortes e março e abril deste ano, com 254 e 267 mortes respectivamente.

As internações também estão caindo consideravelmente – em grande parte dos dias de setembro, a ocupação de leitos de UTI Covid no estado ficou abaixo de 5%.

O Acre está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril de 2020. Até setembro, o estado acumulava 87.924 casos da doença, seguindo uma queda que vem sendo registrada desde julho deste ano. O mês que mais registrou casos novos foi março, com 12.123 somente naquele mês.

Bandeira verde

Devido à queda nos números da infecção, o governo do Acre optou avançar a região do Baixo Acre e Purus para o Nível de Cuidado (bandeira verde). Com isso, há mudança no funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais. Agora, a lotação nesses locais passa a ser de 80% da capacidade de público. Mas, de acordo com o comitê, é preciso que sejam observadas algumas restrições que ainda permanecem.

Porém, na mesma nota técnica regrediu a regional do Alto Acre para o Nível de Atenção (bandeira amarela), passando os setores e atividades comerciais e sociais a funcionarem com lotação de 50% da capacidade de público. Na última avaliação, o regional estava no Nível de Cuidado (bandeira verde).

Apenas a Regional do Juruá/Tarauacá-Envira se manteve na classificação em Nível de Cuidado (bandeira verde).

Mesmo com os casos em queda, a infectologista Cirley Lobato, voltou a reforçar que não é hora de relaxar e que, além da alta cobertura vacinal, é preciso manter os cuidados sanitários.

“O vírus continua circulando no nosso meio, novas cepas podem aparecer, podem surgir e se disseminar, então o cuidado é essencial. Eu não posso baixar a guarda, tenho que manter, além de uma cobertura vacinal alta, todo o protocolo para manter a mitigação do vírus e evitar a disseminação”, orienta.

Variantes

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) confirmou em 10 de setembro que o Acre tem seis casos confirmados da variante Delta. Segundo a secretaria, foram recebidos os resultados dos 15 casos que estavam sob suspeita. O resultados são das 15 amostras enviadas ao Instituto Evandro Chagas, com sede em Belém (PA) ainda em agosto.

Dos seis casos, dois são de pessoas que chegaram do Rio de Janeiro e estavam em visita ao estado. Os demais são moradores de Rio Branco. Pelo menos mais 130 exames foram enviados para laboratórios do Rio de Janeiro e Pará para análise e avaliar cepas que estão em circulação no estado.

O governo informou ainda que o sistema de Saúde Pública do Estado está devidamente estruturado para atender todos os pacientes que deem entrada nas unidades com sintomas de Covid-19.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS