26 outubro 2021 3:19 am
22.3 C
Rio Branco
26 outubro 2021 3:19 am

Policiais Militares do Acre formam em curso de motopatrulhamento tático no estado do Ceará

SECOM
- Publicidade-

Ter o domínio e utilizar a motocicleta de forma eficiente na atuação policial exige do profissional de Segurança Pública dedicação e treinamento constante. Com o intuito de aprimorar seus conhecimentos, o 1º Tenente Kleyton Nunes e o Soldado Alexandre Oliveira deixaram o Estado do Acre por mais de 45 dias para realizarem o Curso Especial de Policiamento com Motocicletas, da Polícia Militar do Ceará (PMCE), que terminou nesta sexta-feira, 1° de outubro.

Com início do dia 23 de agosto, no Comando de Policiamento Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRAIO), um dos berços do moto patrulhamento tático no país, o curso começou com 33 postulantes ao título de “Cavaleiros de Aço” – como são conhecidos os policiais formados nesse tipo de especialização. Ao término, apenas 22 policiais militares conquistaram o tão sonhado brevê, entre eles, os dois acreanos, que agora entram no seleto grupo.

Os mais de 45 dias de curso foram divididos entre instruções teóricas e práticas nas disciplinas de Pilotagem Tática de Motocicletas, Técnicas Policiais Especiais e Tiro Policial Defensivo, entre outras, aliadas a carga física e psicológica. Os militares encerram o curso habilitados e capacitados nas técnicas de pilotagem on e off road, bem como em técnicas de abordagem características da modalidade de policiamento em duas rodas.


Foto: Cedida
O 1° tenente Kleyton Nunes entrou para o seleto grupo de “Cavaleiros de Aço”.

O 1º Tenente Kleyton Nunes ingressou nas fileiras da corporação em 2017, após aprovação no concurso público para Oficial da Polícia Militar. O militar que é lotado no 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) relata as dificuldades e as expectativas.

“A maior dificuldade é está longe da família e do seu Estado, mas buscamos superar as dificuldades e agora, após a conclusão, buscaremos ainda mais a consolidação da doutrina de motopatrulhamento tático no Acre”, disse.

O Soldado Alexandre Oliveira é oriundo da turma de Soldados de 2019 e desde a conclusão da sua formação tem atuado no Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva (GIRO). O militar relata a importância da conclusão do curso para sua carreira profissional. “Todo dia, o curso te exige uma superação física e psicológica, mas sabia da importância de conclui-lo para estar preparado e qualificado para o desempenhar do trabalho de motopatrulhamento tático com eficiência”, disse.


Foto: Cedida
O soldado A Oliveira, integrante do GIRO, é um dos 22 concludentes.

Com uma doutrina já consolidada no motopatrulhamento tático, com mais de 17 anos de atuação no Estado do Ceará, o CPRAIO já havia formado mais três acreanos em edições anteriores do curso, são eles: o sargento Josicley Souza e os soldados Roberto Viana e João Vinicius, todos lotados no GIRO. Sendo assim, uma das bases doutrinárias para consolidação da modalidade de policiamento em todo o Estado do Acre.

Após mais de 45 dias de curso, 22 militares concluíram a formação.

Foto: Cedida

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS