12 outubro 2021 11:53 am
33.3 C
Rio Branco
12 outubro 2021 11:53 am

Pátria amada não pode ser pátria armada, diz arcebispo em Aparecida antes de visita de Bolsonaro

Metro 1
- Publicidade-

O arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, afirmou que “para ser pátria amada não pode ser pátria armada”. A frase foi dita durante a missa desta terça-feira (12), às 9h, a principal celebração no Santuário Nacional do Dia de Aparecida neste Dia de Nossa Senhora.

Defensor da política armamentista, presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é esperado para visita ao santuário.

“Hoje é o Dia das Crianças. Vamos abraçar os nossos pobres e também nossas autoridades para que juntos construamos um Brasil pátria amada. E para ser pátria amada não pode ser pátria armada”, disse dom Orlando Brandes.

O religioso fez referência ao slogan “Pátria Amada Brasil”, utilizado por Bolsonaro. O arcebispo também criticou o que chamou de “criança fuzil”, em referência a fotos recentes do presidente com jovens segurando armas, e ainda criticou o consumismo.

Na última quinta-feira (30), em evento em Belo Horizonte com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), Bolsonaro recebeu no palco uma criança de seis anos que empunhava uma arma de brinquedo. O presidente simulou que atirava para cima e carregou a criança sobre os ombros.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS