6 dezembro 2021 4:25 am
22.3 C
Rio Branco
6 dezembro 2021 4:25 am

Município e Estado discutem implantação de videomonitoramento na capital em combate à criminalidade

Prefeitura de Rio Branco Acre
-------- Continua depois da Publicidade--------

Em reunião na manhã desta quinta-feira, 28, a Prefeitura de Rio Branco, por meio do Gabinete Militar, discutiu a formatação de um acordo de cooperação técnica com o Governo do Estado, com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), que vai possibilitar o compartilhamento de câmeras, com o objetivo de fortalecer o combate à criminalidade, no município.

O acordo prevê monitoramento permanente dos equipamentos públicos a partir do Centros Integrados de Comando e Controle (CICC) da Sejusp. A ação faz parte do plano municipal de segurança que constitui a implantação de 3 mil câmeras de monitoramento nas 10 regionais da cidade, em unidades de saúde, escolas e creches, além de praças e parques.

A regional piloto será a 6 de Agosto, incluindo a região central do município, explicou o chefe do Gabinete Militar da prefeitura, coronel PM, Ezequiel Bino.

“Trata-se de um planejamento ousado. Nunca se fez investimentos dessa natureza e a ideia é que a prefeitura Municipal, integrada ao Estado, consiga dar mais segurança a todos os munícipes. A gente começa por uma regional específica, é verdade, mas logo, logo, a gente faz a extensão às demais regionais”, pontuou Ezequiel Bino.

A reunião ocorreu no gabinete do secretário de Segurança do Acre, Paulo Cézar Rocha dos Santos, e contou com representantes do Comando Geral da PM, Procuradoria Geral do Município e técnicos da TI da prefeitura e da Segurança Pública. Conforme Maurício Pinheiro, subsecretário da Sejusp, essa parceria com a prefeitura vai permitir a aquisição de câmeras, com isso, diminuir o tempo de resposta à população e auxiliar o planejamento e execução de trabalhos de prevenção e repressão qualificada à criminalidade.

“Verdade é que se busca ao fim e ao cabo, dessa parceria entre o Município e o Estado, é proporcionar segurança à população”, ponderou Maurício Pinheiro, subsecretario Sejusp.

A ideia do prefeito é fortalecer e modernizar a segurança dos rio-branquenses, proporcionando uma nova dinâmica no combate à prática de ilícitos na capital. O sistema tem por finalidade produzir resultados com mais eficiência, eficácia e efetividade. Uma lei especifica deverá ser submetida a apreciação dos vereadores, declinando sobre a melhor de forma de execução do plano municipal de segurança. De acordo com o procurador do município, James Antunes, a iniciativa do prefeito Tião Bocalom cabe todos os elogios.

“A orientação da procuradoria não poderia ser diferente, o equilíbrio das finanças públicas, mas de antemão nós já advertimos que o senhor prefeito estará muito vontade de participar desse projeto ousado para nossa sociedade, por que ele já incluiu essa medida em seu planejamento de orçamento para o exercício seguinte. Então, aproveitamos também para parabenizar o gestor pela iniciativa”, disse James Antunes.

-------- Continua depois da Publicidade--------

DPU recomenda que prefeito de Rio Branco pare de fazer discurso de ódio sobre musical com Papai Noel gay

Tião Bocalom se manifestou contra a iniciativa que foi aprovada pela FGB no último dia 26. Defensoria deu prazo de 10 dias para prefeito responder se vai ou não acatar recomendação.

Nova reforma trabalhista propõe trabalho aos domingos e proíbe motorista de app na CLT

São propostas ao menos 330 alterações nos dispositivos legais atuais

ÚLTIMAS NOTÍCIAS