19 outubro 2021 7:50 pm
25.3 C
Rio Branco
19 outubro 2021 7:50 pm

Instituições aceitam aparelhos celulares como garantia para empréstimos

Nem sempre é fácil obter a aprovação da solicitação de empréstimo, em alguns casos esse requerimento pode ser negado devido às faltas de garantia.

Jornal Contábil
- Publicidade-

Foi em decorrência da pandemia de Covid-19, que algumas instituições começaram a aceitar aparelhos celulares como forma de garantia. Dessa maneira, pessoas com situações financeiras mais vulneráveis podem usufruir do serviço financeiro.

A aprovação de crédito é uma etapa complicada que assusta muitos indivíduos pela fama de severa, é nesse momento que costuma ocorrer a consulta aos nomes registrados nos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa, durante esta etapa muitos requerentes têm seus pedidos negados.

Celulares como garantia de empréstimo

Aqueles que ganham de um a dois salários mínimos acaba não tendo acesso facilmente a serviços financeiros. Por isso, algumas instituições trabalham para oferecer condições de empréstimos mais simples para contemplar esse grupo excluído do mercado.

Esse grupo poderá ter acesso a um crédito de até R$2,5 mil. O procedimento de requerimento é totalmente virtual, ele é prático e rápido e pode ser realizado em apenas 10 minutos. Entretanto, é sempre necessário redobrar a atenção quando a questão são serviços financeiros e bancários.

A modalidade de empréstimos que utiliza os aparelhos celulares como garantia oferece altas taxas de juros, elas variam entre 10% a 18% ao mês. Esse percentual está bem acima dos valores encontrados no mercado financeiro.

Segundo, Klaus Suppion, coordenador de Ciências Contábeis da Universidade Metodista do estado de São Paulo, essa modalidade só é vantajosa em casos onde o indivíduo necessita realizar o pagamento de uma dívida em que os juros é superior ao oferecido, ou em casos de força maior, ou de emergência onde é necessário obter quantias de dinheiro rapidamente.

Utilizar o celular como garantia de pagamentos pode comprometer sua utilização no cotidiano, isso ocorre porque se o contemplado deixar de realizar um dos pagamentos, poderá ter seu aparelho bloqueado só sendo possível realizar algumas ligações. Dessa forma os outros serviços só são liberados após o pagamento da parcela devida.

Quem oferece esse tipo de serviço?

Existem algumas plataformas que oferecem esse serviço, é o caso da SuperSim e a Bom pra Crédito. Na SuperSim as taxas de juros podem chegar a 18%, já na Bom pra Crédito elas ficam na faixa de 12%.

O valor do empréstimo é de R$2,5 mil na SuperSim e pode ser pago em até 12 meses. O mesmo vale para a outra plataforma mencionada, são aceitos aparelhos com o sistema operacional da Android, de 6 ao 11.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS