11 outubro 2021 6:50 am
23.3 C
Rio Branco
11 outubro 2021 6:50 am

Conheça a origem do Halloween e como o evento influencia o Brasil

A data, comemorada em 31 de outubro, é até hoje um tradicional evento celebrado por crianças e jovens que se fantasiam e batem de porta em porta a fim de ganhar doces

Correio Braziliense
- Publicidade-

O mês de outubro chegou e com ele a expectativa para o Halloween, ou Dia das Bruxas, comemorado em 31 de outubro. O evento é tradição até hoje em países norte americanos onde crianças e jovens se fantasiam e batem de porta em porta a fim de ganhar doces.

Mas apesar de ser uma data muito conhecida, poucas pessoas conhecem a verdadeira origem do feriado, além das fantasias e tradições. O evento teria surgido há mais de 2 mil anos na cultura celta, mas sendo chamado na celebração original de Samhain, que significa Fim do verão.

Quando comemorado, os celtas acreditavam que o último dia do verão, que também era celebrado em 31 de outubro, era a data em que os mortos e espíritos malignos sairiam das tumbas para atormentar os vivos. Como maneira de proteção dos ‘mortos-vivos’, eles faziam decorações nas casas com objetos macabros acreditando que aquilo espantaria as forças do mal.

Durante a Idade Média, as pessoas que comemoravam o dia eram perseguidas e queimadas na fogueira acusadas da prática de magia negra e bruxaria. Como maneira de mudar o foco, a Igreja Católica criou o feriado de 2 de novembro, o Dia de Finados, como jeito de celebrar a alma de pessoas que já faleceram.

A palavra Halloween é derivada da expressão inglesa Hallow evening, sendo hallow ‘santo’ e eve ‘véspera’, já que 31 de outubro é véspera do Dia de todos os santos, celebrado em 1º de novembro. Historiadores apontam que o termo Hallow evening também era usado pelos povos celtas, mas posteriormente foi abreviado para Hallowéen, até chegar ao nome usado até hoje, Halloween.

Tradições

Nos Estados Unidos algumas coisas não podem faltar na ocasião, como as tradições de fantasias horripilantes e decorações nas casas. O trick or treck, ou doces ou travessuras, é a frase dita por crianças que estão de casa em casa pedindo doces. Caso a pessoa dê algum tipo de guloseima, os pequenos aceitam e vão embora, mas caso o dono da casa seja pego de surpresa, as crianças costumam fazer ‘travessuras’ na casa.

Assim como no Brasil é comum as fantasias de carnaval, os norte americanos se esforçam nos adereços e confecção de fantasias para dar medo, como como fantasmas, bruxas, vampiros, personagens de filmes de terror e até mesmo princesas, mas sempre com um toque mal-assombrado. Algumas festas ou bares costumam fazer concursos de melhores fantasias.

Não tem como pensar na data e não lembrar do jack-o’-lantern, as abóboras com rosto entalhado e uma vela acesa dentro. Segundo os celtas, Jack teria sido um homem que morreu e foi impedido de entrar no céu e no inferno, ficando vagando pelos cantos do mundo em busca do descanso eterno. Já nos Estados Unidos, existe uma lenda que Jack foi um cavaleiro decapitado durante batalha e teve a cabeça substituída por uma abóbora. Visitar locais mal-assombrados e contar histórias de terror também estão entre as tradições dos jovens no Halloween.

Influência no Brasil

Mas apesar de não ser original do Brasil, a data comemorativa em países norte-americanos tem uma forte influência no nosso país. Em escolas de línguas há uma série de atividades voltadas a culturas de países que costumam festejar a data. Uma prática comum entre os brasileiros, além de festas a fantasia, são maratonas de filmes de terror para dar emoção a data. Alguns canais televisivos preparam programações especiais com filmes na semana do Halloween.

Segundo o historiador cultural e professor de história Frederico Benjamim Mecenas, assim como o nosso período de lembrança dos mortos tem outro peso, por existirem tradições cristãs e não pagãs, o Halloween é um paralelo a algo que já comemoramos no Brasil, o dia de finados, em 2 de novembro, que também é comum em outras partes do mundo.

“Creio que entendermos a entrada da data do Halloween no Brasil está muito ligado ao aumento do consumo de produtos audiovisuais no Brasil. E isso está muito relacionado à década de 1980 e a popularização do mercado de escolas particulares de língua inglesa, pois esta foi usada como prática didática nessas instituições. Mas foi através das séries e dos filmes, principalmente de terror, que essa data foi se naturalizando”, apontou.

O historiador aponta ainda que algumas das tradições do Halloween, como o trick or treck, ou doces ou travessuras, já é uma prática que temos, porém sem ser comemorada no mesmo dia, o Cosme e Damião. Nos dias 26 (para os católicos) e 27 de setembro (para o Candomblé e a Umbanda), comemora-se a data, onde foi criado o costume de distribuir os doces para crianças como homenagem aos santos ou cumprir promessas feitas a eles.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS