Rio Branco,

aaa

Servidores da saúde anunciam greve em Cruzeiro do Sul por tempo indeterminado

" O prefeito Zequinha não nos recebe e os representantes dele dizem que só podem dar o abono no valor que merecemos, quando reduzirem os Cargos Comissionados. Tem cargo desse de R$ 15 mil ".

Clara Santos, da Redação Ecos da Notícia
- Publicidade-

A partir desta quarta feira, 15, as unidades Básicas de Saúde de Cruzeiro do Sul vão funcionar apenas com 30 por cento dos funcionários atendendo. Os servidores da saúde municipal de Cruzeiro vão entrar em greve por tempo indeterminado. O início do movimento será em frente à Catedral Nossa Senhora da Glória a partir das 7:30.

Venilson Sombra, o representante do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde- Sintesac do município diz que os servidores querem o abono de R$ 1 mil que a prefeitura concedeu para o pessoal da Educação. A oferta da prefeitura é de um abono de apenas R$ 200.

” O prefeito Zequinha não nos recebe e os representantes dele dizem que só podem dar o abono no valor que merecemos, quando reduzirem os Cargos Comissionados. Tem cargo desse de R$ 15 mil “.

O ex sindicalista e prefeito Zequinha Lima, disse reconhecer o empenho dos servidores mas alega que a Lei de Responsabilidade Fiscal é um impedimento.

Segundo o Procurador Geral da prefeitura, Rafael Sansom, houve redução significativa dos recursos federais destinados ao município para o combate à Covid 19. Em 2020, segundo ele, o governo federal aportou recursos da ordem de R$ 8 milhões de reais, em 2021 este recurso foi reduzido para R$2 milhões.

” Em 2020 parte deste recurso foi convertido em um abono salarial de R$200,00 no salário do servidor durante os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro do ano passado “, concluiu.

Os servidores da saúde reclamam ainda da falta de seringas e medicamentos nas unidades de saúde. ” Dessa forma nós não temos como prestar um serviço de qualidade para a população”, relata Venilson.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS