Rio Branco,

aaa

RS: Laudo descarta transtorno mental de companheira da mãe de Miguel, diz polícia

IstoÉ
- Publicidade-

Um laudo divulgado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, nesta terça-feira (14), aponta que Bruna Nathiele Porto da Rosa, de 23 anos, era “plenamente capaz de entender o caráter ilícito de seus atos”. A mulher é companheira de Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26 anos, mãe do menino Miguel dos Santos Rodrigues, de sete anos, morto em Imbé (RS).

Bruna e Yasmin aparecem em imagens de câmeras de segurança levando uma mala em direção ao Rio Tramandaí, onde o corpo do menino teria sido jogado. Exames de DNA comprovaram que a mala foi usada para transportar o corpo de Miguel.

Para os peritos do Instituto Psiquiátrico Forense (IPF) do RS, não há elementos para afirmar algum tipo de transtorno, perturbação ou desenvolvimento mental incompleto em Bruna. O laudo concluído no dia 10 de setembro foi divulgado na terça-feira (14) pelo delegado Antonio Carlos Ractz.

“A madrasta é plenamente capaz. Irá responder pelos crimes”, pontuou Ractz. Bruna foi denunciada por homicídio, tortura e ocultação de cadáver. Ela está presa desde o dia 1º de agosto. Conforme o Ministério Público do RS, a criança foi morta pela mãe que responde na Justiça pelos mesmos crimes. A defesa da ré afirma que ela irá se manifestar no processo.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS