26 outubro 2021 3:09 am
22.3 C
Rio Branco
26 outubro 2021 3:09 am

Funcionários de empresa investigada pela PF reivindicam rescisões e FGTS atrasados

Rose Lima, da Redação Ecos da Notícia
- Publicidade-

Enquanto a PF realiza a Operação chamada de “Fim dos Tempos”, que investiga irregularidades na contratação de empresa New Times no período da pandemia, para realizar serviço de limpeza no Into, cerca de 63 ex-funcionários da referida empresa ainda lutam para receber suas rescisões. Muitos sequer puderam sacar o FGTS.

Na manhã desta sexta-feira, 24, após a PF conduzir vários funcionários para prestar esclarecimentos e recolher documentos na empresa, os ex-funcionários entraram no desespero.

Eles temem não receber mais o que é devido pela empresa.

”Estamos tentando falar com os responsáveis, mas agora ninguém nos atende mais”, diz um dos manifestantes.

”Somos pais e mães de família. Temos contas para pagar e sabemos que a Sesacre já fez o repasse para a empresa”, explicou outra ex-funcionária.

A promessa da empresa era de efetuar o pagamento até hoje, sexta-feira, 24, às oito horas da manhã, mas até agora nada.

Os manifestantes mostraram alguns documentos que comprovam o repasse feito pela Sesacre. A maioria dos ex-funcionários trabalhou cerca de 1 ano e 4 meses para a empresa, exatamente no período mais crítico da pandemia.

De acordo com a Polícia Federal, a operação batizada e “End of Times” apura fraudes na contratação de empresa responsável por limpeza hospitalar (New Times) de UTIs para combate à Covid-19 no INTO-AC, durante a pandemia. A investigação teve início em março de 2021, após requisição formulada pelo Ministério Público Federal no Acre.

Diligências da PF apontaram uma série de irregularidades e suspeitas no procedimento de dispensa de licitação para contratação de empresa para prestar serviço de limpeza hospitalar de UTIs de Covid-19 no INTO-AC.

A assinatura do contrato ocorreu em abril de 2020, no valor total de R$ 920.047,44, por um período de seis meses.

A equipe do Ecos da Notícia tentou, sem sucesso, falar com funcionários e até com o proprietário da empresa New Times. Até o fechamento desta edição, não obtivemos nenhum retorno por parte da empresa.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS