Rio Branco,

aaa

Caso Kesia Nascimento: juíza decide mandar seis envolvidos na execução da jovem para júri popular

Acre News
- Publicidade-

Seis dos nove envolvidos no sequestro e no assassinato da jovem Kesia Nascimento da Silva vão responder pelos crimes em júri popular. A decisão foi da juíza da 1ª Vara do Tribunal do Júri Luana Campos.

Foram pronunciados Thalysson Jesus da Silva, o Tenebroso, Moisés Inácio da Silva, o Sangue Bom, João Vitor da Cunha Pereira, o Cirilo, José Natanael Aquino Duarte, o Magrin, Ana Lúcia Barros de Oliveira e Camila Cristine de Souza Freitas, a Riana.

No banco dos réus o grupo vai responder pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, corrupção de menores, ocultação de cadáver e por integrar organização criminosa.

Kesia Nascimento foi assassinada em 28 de janeiro do ano passado. A jovem e o filho foram sequestrados em casa, na região do Calafate. Na sequência, a criança foi deixada em uma lanchonete da tia da vítima, na região da Floresta, enquanto Kesia foi levada para um cativeiro no Taquari e depois teve a sentença de morte decretada pelo “Tribunal do Crime”. A ordem foi dada diretamente de São Paulo por meio de uma vídeochamada.

Também são réus no processo Rita Rocha do Nascimento de 40 anos, a Brenda, e Veralucia Marques Moura, de 52 anos, conhecidas como as justiceiras de uma organização criminosa. Segundo a denúncia, foi a dupla que exigiu a execução da jovem, pois o bando suspeitava que a vítima estaria repassando informações para outra organização criminosa.

Em relação aos mandantes do crime, o processo foi desmembrado pela Justiça. Por esse motivo, Rita Rocha e Veralucia não foram pronunciadas com os demais réus.

A nona envolvida, identificada por Amanda, ainda continua foragida.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS