Rio Branco,

aaa

Cameli apresenta anteprojeto do viaduto da Corrente e pede empenho do Dnit na recuperação da BR-364

Fonte: Amazôniaagora.com
- Publicidade-

Em reunião com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Antônio Santos Filho, o governador Gladson Cameli apresentou, nesta terça-feira, 14, o anteprojeto do viaduto da Corrente, que será construído em Rio Branco, e aproveitou ainda a oportunidade para solicitar do órgão prioridade na manutenção do trecho acreano da rodovia BR-364.

O futuro elevado se consolidará como um marco na mobilidade urbana da capital acreana. Localizada na interseção das rodovias BR-364 e AC-40, a passagem de nível eliminará a necessidade de uma rotatória, responsável por grandes congestionamentos ao longo das pistas em horários de pico, assegurando melhoria na fluidez do trânsito em uma região com alto tráfego de veículos leves e pesados.

Elaborado pelo Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre), o anteprojeto será doado ao Dnit, que será o financiador e executará a obra, orçada em R$ 65 milhões. A previsão é que a estrutura seja construída em 2022 e inaugurada no ano seguinte.

Para Santos Filho, o governador Gladson Cameli explicou a relevância do viaduto na modernização do trânsito de Rio Branco. Segundo o gestor, o futuro equipamento viário é resultado de estudos técnicos e está sendo pensado para suprir a demanda das próximas décadas.

“Esse poderá ser o primeiro viaduto do Acre e a escolha da Corrente foi pelo fato de que naquele local se encontram duas rodovias, na entrada da nossa capital. O fluxo de veículos é muito grande naquela região, principalmente dos que chegam ao estado e seguem pela BR-364 até o Juruá, e também pela AC-40, que dá acesso a BR-317, a Estrada do Pacífico. Mostramos para o diretor-geral do Dnit a importância dessa obra e também nos colocamos à disposição para ajudar naquilo que for possível”, afirmou.

Presente à videoconferência, o presidente do Deracre, Petrônio Antunes, classificou o encontro virtual como um avanço significativo para que o elevado se torne uma realidade. “Essa reunião foi um grande passo para que o anteprojeto seja analisado de maneira técnica. A próxima etapa será a discussão da concepção desse viaduto para que possamos definir um projeto concreto e iniciar logo essa obra, que será muito importante para a população”, declarou.

Recuperação da BR-364

Ciente das atuais condições de trafegabilidade da principal rodovia federal que corta o Acre, Gladson Cameli pediu prioridade na manutenção da BR-364 antes do início do período chuvoso, principalmente nos trechos mais críticos, localizados entre Sena Madureira e Feijó.

“Sabemos que o governo federal tem tido uma atenção especial com o nosso estado, mas gostaria de reforçar o pedido na recuperação da BR-364, até o Vale do Juruá. Os maiores municípios do Acre dependem dessa rodovia aberta e não podemos deixar que as pessoas sofram com problemas de acesso durante o próximo inverno, que promete ser bastante rigoroso”, pontuou.

Santos Filho mostrou sensibilidade com o pedido do governador e, apesar da escassez financeira, confirmou a destinação de recursos para a realização de serviços emergenciais ao longo da estrada. O diretor-geral do Dnit explicou ainda que a empresa responsável pela manutenção da rodovia vem descumprindo o contrato firmado com o órgão federal, não permitindo mais celeridade na execução dos trabalhos.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS