27 outubro 2021 12:48 am
22.3 C
Rio Branco
27 outubro 2021 12:48 am

‘Foi uma cena de terror’, diz cliente sobre assalto com tiroteio em shopping no Recife

Comerciantes e clientes do Shopping Tacaruna, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife, relataram o medo que sentiram ao presenciar o tiroteio entre funcionários de uma empresa transportadora de valores e assaltantes.

G1 PE
Outro cliente disse que escutou um barulho muito alto e, só depois, percebeu que uma bala atingiu uma parede perto de onde estava. Investida criminosa deixou vigilante e cliente feridos
- Publicidade-

Comerciantes e clientes do Shopping Tacaruna, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife, relataram o medo que sentiram ao presenciar o tiroteio entre funcionários de uma empresa transportadora de valores e assaltantes. O crime ocorreu na sexta-feira (27) e deixou dois feridos: um cliente, levado a um hospital, e um vigilante, que teve alta neste sábado (28).

“Foi uma cena de terror. Eu nunca passei por uma cena assim”, afirmou a gestora de compras Marta Farias. Ela estava no posto de atendimento do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) quando percebeu a troca de tiros dentro do shopping.

“Eu tô aqui passada, passada. Fui pegar minha carteira no Detran do Tacaruna. Quando eu piso, o tiro. Eu ia exatamente pro corredor, pra poder subir e pegar meu carro”, contou.

A mulher relatou que, no meio do tumulto, foi derrubada no chão. “Me derrubaram. Depois, uma pessoa passou por cima de mim. Eu fiquei, aqui, toda roxa. E, na hora, eu: meu Deus, o que eu faço? Eu fiquei em pânico”, contou. Segundo Marta Farias, as pessoas não sabiam direito o que estava acontecendo.

“Batia nas portas de trás das lojas. Eu passei, […] eu ia desmaiando. O gerente [de um supermercado do shopping] me botou numa cadeira. Pessoal […] nem sabia direito o que tinha acontecido”, afirmou.

Outro cliente do shopping que se identificou apenas como Djalmir disse que escutou um barulho muito alto e, só depois, percebeu que uma bala atingiu uma parede perto de onde estava.

“Quando a gente viu, foi o desespero do pessoal correndo. Eu estava num restaurante, a gente se afastou, ficou se escondendo porque estava rolando tiro. Inclusive, perto de onde a gente estava, uma bala bateu na parede, na saída de emergência”, contou.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS