Rio Branco,

aaa

Autoridades avaliam possibilidade de aplicação de 2ª dose da vacina diferente da 1ª

Ithamar Souza, Ecos da Notícia
- Publicidade-

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) recomendaram à Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) que submeta ao Comitê Técnico Estadual de Investigação de Eventos Adversos Pós-vacinação contra Covid-19 a análise sobre a possibilidade de se aplicar doses de vacinas de fabricantes nos casos de pessoas com efeitos adversos graves, com a avaliação médica dos especialistas do Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie/AC).

recomendação para a intercambialidade das vacinas ressalta o alinhamento feito em reunião entre o Ministério Público e os representantes da Sesacre a respeito dos estudos científicos positivos existentes sobre a intercambialidade de vacinas, a morosidade do Ministério da Saúde em emitir orientação sobre o assunto em relação às pessoas que apresentaram eventos adversos pós-vacinais quando da tomada da 1ª dose de vacina e as recomendações das sociedades médicas brasileiras e estrangeiras sobre o assunto.

MP afirma que garantir a segunda dose da vacina em prazo regular constitui um direito fundamental à saúde, e cita ainda, na recomendação, que, em situações de exceção, onde não for possível administrar a segunda dose da vacina com a do mesmo fabricante, seja por contraindicações específicas, ou por ausência do imunizante no país, pode ser ofertada uma vacina de outro fabricante.

Sesacre terá 10 dias para se manifestar sobre o documento, informando sobre o cumprimento da recomendação, ou justificando o não acatamento.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS