Rio Branco,

aaa

Polícia Civil ouviu cinco pessoas em investigação sobre sumiço de adolescente no interior do AC

Delegado diz que identificou e ouviu última pessoa que teria visto jovem e que investigação está em andamento. Família tem esperança de encontrar rapaz com vida.

G1 AC
- Publicidade-

Já são 15 dias sem notícias do paradeiro do adolescente Matheus Carvalho de Souza, de 17 anos. Ele está desaparecido desde o último dia 11, em Cruzeiro do Sul, quando saiu de casa com amigos.

Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Rômulo Carvalho, disse que as investigações estão em andamento e que foram ouvidas ao menos cinco pessoas sobre o caso, inclusive, a última que teria tido contato com Matheus no dia do desaparecimento.

Conforme o delegado, a versão dada por essa pessoa no depoimento não bate com a das outras testemunhas ouvidas. Para ele, a maior hipótese é que o rapaz tenha sido morto, mas nada foi descartado.

“Ainda sem notícias, já sabemos a última pessoa que, provavelmente, teve contato com ele, já foi ouvida e estamos tomando algumas providências. Assim que a situação ficar mais clara, vamos informar. A probabilidade maior é que ele já esteja morto”, afirmou.

A tia de Matheus, Cristina da Silva, de 25 anos, disse que a família continua procurando por ele pela cidade, pedindo ajuda dos moradores, mas que a cada dia sem notícia, a angústia aumenta. Apesar disso, a esperança de encontrá-lo com vida é o que tem dado forças.

“Continuamos procurando aqui pelos bairros, perguntados das pessoas, conversando com meninos que estavam com ele tentando saber mais alguma coisa, se eles falam uma novidade. Não paramos, estamos procurando uma resposta. Nossa esperança é que ele esteja em um lugar, que tenham deixado ele preso, não sei. Preferimos pensar assim do que no pior. Cada dia que passa vai ficando mais difícil”, disse a tia.

Desaparecimento

Matheus tinha passado de sábado (10) para domingo (11) em frente de casa com os amigos, no bairro Remanso, em Cruzeiro do Sul. E, segundo relato da tia, quando estava amanhecendo, eles decidiram ir até a Praia do Môa.

“Depois voltaram de lá umas 5h, segundo os meninos nos contaram, e foram para a Praia da Várzea, aonde ficaram em um batelão. Foi então que apareceram dois caras desconhecidos, chamaram ele pelo nome para ir em algum lugar. Ele avisou aos amigos que ia e, mesmo sendo alertado pelos colegas, foi e não voltou mais. Desde então, não tivemos mais notícias deles”, contou.

Os amigos do adolescente não reconheceram os dois homens. Mas, a família conseguiu chegar até um deles, que contou que ficou conversando com Souza e que depois o deixou perto de casa e não o viu mais.

A família chegou a pensar que o adolescente pudesse estar na casa da namorada, aonde dorme vez ou outra. Mas, ao saber que ele não estava no local, resolveu registrar uma ocorrência na delegacia da cidade de Cruzeiro do Sul.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS