Rio Branco,

Peritos criminais reforçam prova pericial e geram economia aos cofres públicos no Acre

Redação Ecos da Notícia
- Publicidade-

Com a aposentadoria do último papiloscopista, esperava-se que o estado do Acre ficasse desassistido pelos serviços prestados pela categoria. No entanto, os peritos criminais tem realizado os levantamentos papiloscópicos em locais de crime e identificação de cadáveres (NECROPAPILOSCOPIA) desde novembro de 2019. Tais levantamentos estão compreendidos na seara dos vestígios de local de crime e são uma das atribuições legalmente desenvolvidas exclusivamente por peritos criminais.

Quando os papiloscopistas ainda estavam na ativa, para o atendimento de ocorrências era necessário enviar duas equipes ao local. sendo uma de peritos criminais e outra com papiloscopistas.com isso havia um gasto maior para o Estado com combustível e pessoal para compor as equipes.

Além disso ocorria situação de uma equipe comparecer ao local e ao perceber a presença de vestígios de impressões digitais, então seria requisitado o exame papiloscópico, ocasionando demora na conclusão dos trabalhos periciais.

Atualmente com o perito criminal exercendo o ciclo completo pericial no local de crime, este profissional das ciências forenses, ao identificar os vestígios de impressão digital realiza o processo de análise de local crime em toda a gama de vestígios, trazendo celeridade e economicidade para o Estado.

E para o cidadão que teve seu patrimônio alvo de ilícito, há um ganho ainda maior, pois não precisará passar horas aguardando uma segunda equipe comparecer ao local.
Esta nova disposição dos trabalhos periciais já é uma realidade em outros estados da Federação, em que o perito criminal tem o domínio do ciclo completo de perícia.

O estado do Acre já contou com o quadro de 39 papiloscopistas em atuação e levando em conta o salário deste profissional, na classe especial, sua remuneração era superior a 10 mil reais por mês. Desta forma, os peritos criminais sem deixar a população desassistida quanto a papiloscopia tem trazido ao Estado uma economia de aproximadamente 400 mil reais por mês desde que assumiram essa função. Apesar das dificuldades com falta de insumos e efetivo reduzido, o menor efetivo do país, tem se empenhado de forma sobre humana para ajudar nosso povo acreano.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img