Rio Branco,

No AC, voluntárias resgatam cachorra desnutrida e com as patas quebradas em casa de professor aposentado

G1 Acre
- Publicidade-

Uma denúncia anônima levou duas voluntárias de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, a resgatarem uma cachorra que sofria maus-tratos na casa de um professor aposentado. O animal estava desnutrido e com as duas patas quebradas e os ossos expostos. O resgate ocorreu nesse domingo (11).

O animal foi levado para o canil do município. As voluntárias registraram um boletim de ocorrência na delegacia da cidade e fizeram uma denúncia no Ministério Público do Acre (MP-AC).

Ao G1, Cristiane Araújo disse que o grupo Zoopets recebeu uma denúncia no sábado (10) de maus-tratos. Uma equipe foi até o local, fez aplicação de remédios, mas o professor não estava em casa. No domingo, Cristiane foi com outra voluntária na casa novamente e foram recebidas pelo dono da residência.

“Quando chegamos no quintal sentimos um cheiro podre, fomos fazer aplicação de medicamentos e levar ração. Ele levou a gente até ela, e não conseguimos acreditar na situação. É uma cadela idosa, que já não tem uma das patas traseira e das da frente estão com os ossos todos expostos”, lamentou.

Ainda segundo Cristiane, o professor fala para algumas pessoas que criou a cadela desde pequena, só que ele sai e os moradores a maltratam. No domingo, para voluntárias, o servidor contou que estava em uma rodoviária comendo, deu comida para a cachorra e cinco minutos depois ela estava na porta dele.

“Ele fala coisas desconexas, a gente vê que ele maltrata a cachorra. Ele mora com dois filhos, sendo um especial, e quando a gente chegou já foi chamando a cachorra de palavrão. Lá ainda têm outros dois animais magros, cheios de sarnas e carrapatos”, contou.

A reportagem não conseguiu contato com o professor. O delegado Vinícius Almeida falou que o dono do animal já foi intimado e deve ser ouvido até quarta-feira (14).

Campanha

O professor alegou ainda que a cachorra saiu do quintal e quando voltou já estava com os membros quebrados. Contudo, Cristiane destacou que a desnutrição do animal não é de agora. “A questão das patas dela pode até ser, mas a desnutrição é de muito tempo. É decorrente de maus-tratos. Se eu crio um animal e ele sai para rua, volta machucado é dever do dono levar no veterinário, caso contrário é considerado maus-tratos”, afirmou.

Cadela está no Centro de Zoonoses de Cruzeiro e precisa de remédios e ração — Foto: Arquivo pessoal

Cadela está no Centro de Zoonoses de Cruzeiro e precisa de remédios e ração — Foto: Arquivo pessoal

A cachorra está provisoriamente no Centro de Zoonoses. Mas, o grupo está fazendo campanha para arrecadar ração, porque o animal não tem mais o dentes, e remédios para os ferimentos.

“O Centro de Zoonoses está sem isso. Fomos na delegacia, registramos um boletim de ocorrência por maus-tratos e depois fomos no Ministério Público”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img