Rio Branco,

Em situação precária e sem comida, 4 crianças são encontradas trancadas em casa

Em situação precária e sem comida, quatro crianças, com idades entre 6 meses e 9 anos, foram encontradas sozinhas e trancadas dentro de casa, por volta das 17h de ontem (5), na Rua Água Branca, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

CAMPO GRANDE NEWS
Elas foram resgatadas pela PM (Polícia Militar) e os pais levados à delegacia para prestar esclarecimentos
- Publicidade-

Em situação precária e sem comida, quatro crianças, com idades entre 6 meses e 9 anos, foram encontradas sozinhas e trancadas dentro de casa, por volta das 17h de ontem (5), na Rua Água Branca, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

A PM foi acionada por vizinhos e quando chegou ao local encontrou o portão cadeado e escutou o choro de crianças. Eles, então, arrombaram a porta, entraram na residência e constataram o fato.

Em um dos cômodos do barraco, havia três camas com colchão fino e despedaçado. Dois irmãos estavam deitados em uma delas.

À polícia, os vizinhos contaram que as crianças estavam sozinhas desde cedo. “O nenenzinho mamou hoje. Sua mãe saiu que horas?”. Pergunta um dos policiais para a criança mais velha. Sozinhos, em situação precária, tudo sujo e nada para as crianças comerem”, diz o PM.

O policial filma o local com câmera de celular e mostra que não há comida na geladeira, nem nas panelas. Segundo a PM, enquanto atendia a ocorrência os pais chegaram.

Indagados, o homem disse que havia saído cedo para trabalhar. A mãe relatou que precisou sair, mas sem entrar em detalhes.

Eles foram levados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro para prestar esclarecimento. A mulher foi autuada por abandono de incapaz, de acordo com a PM. Não há informação se o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

Segundo o tenente-coronel Edmilson Oliveira da Silva, os policiais que atenderam a ocorrência se reuniram e compraram alimentos e leite para as crianças.

“Os próprios PMs até de outras unidades se organizaram para comprar mantimentos. Segundo o PM, infelizmente essa situação é corriqueira.

“A PM sempre se depara com situações semelhantes e a população pode contar com a polícia para o socorro”, disse.

A Polícia Militar faz campanha  de agasalhos e cobertores e quem quiser fazer doação pode procurar o Comando Geral da Polícia Militar, localizado na Rua Desembargador Leão Neto do Carmo, nº 1203, no Jardim Veraneio.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img