Rio Branco,

Em 2021, Cruzeiro do Sul registra o menor consumo de carne bovina desde 1996

Juruá Online
- Publicidade-

O preço da carne bovina registrou alta de aproximadamente 40% em um ano. Somente em 2021, o acúmulo é de 18%. Os cortes para grelhados e churrasco foram os que mais subiram. Por outro lado, as carnes de segunda e os cortes como o filé e a picanha tiveram menor elevação no varejo.

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, na cidade de Cruzeiro do Sul (AC), no ano de 2021, foi registrado o menor consumo de carne bovina, desde 1996.

De acordo com o açougueiro Jordson Castro, que tem um box de carne na Travessa Mirante do Cais, em Cruzeiro do Sul, eles estão pagando R$19,50 no quilo da carne. Há cerca de duas semanas, um dos frigoríficos subiu R$0,50 no quilo, indo para R$20,00. “Querendo ou não, esses R$0,50 acaba influenciando no valor para o consumidor final. Se o frigorífico baixar o preço, nós, açougueiros, baixamos também”, afirmou Jordson.

Apesar de receberem o boi nesse valor de R$19,50 (por quilo), ainda têm as percas pelo fato do boi precisar ser desossado. Dependo da carne, hoje o preço está chegando a R$23,00 – o quilo para o consumidor final.

Com o preço em alta, se torna difícil o consumo da carne bovina. Alguns moradores de Cruzeiro do Sul estão se adaptando como podem. Alguns fazem consumo de peixe, outros de ovos e frangos. “Na minha casa já tem mais de quatro meses que não sei o que é carne de boi; com esse preço, é impossível. Eu e minha família estamos comprando só frango e ovos”, afirmou o autônomo Ricardo Farias.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img