Rio Branco,

Concurso Marinha para quadro complementar de oficias tem novas datas

A Marinha do Brasil divulgou novas datas do concurso para o quadro complementar de oficiais. A novidade foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira, 15.

FOLHA DIRIGIDA
O concurso Marinha para o quadro complementar de oficias teve edital retificado com novas datas para os eventos complementares. Confira!
- Publicidade-

A Marinha do Brasil divulgou novas datas do concurso para o quadro complementar de oficiais. A novidade foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira, 15.

Agora, a divulgação das notas da redação dos convocados para os eventos complementares acontecerá a partir do dia 26 de janeiro de 2022. O período de adaptação também já tem data definida e será entre os dias 20 de junho a 3 de julho de 2022.

A data limite para a convocação dos candidatos reservas é dia 1° de julho de 2022. A seleção da corporação oferece 11 vagas para oficiais fuzileiros, intendentes e oficiais da armada.

Podem concorrer às vagas pessoas do sexo masculino com nível superior completo e idade inferior a 29 anos até janeiro de 2022.

Confira os cursos de graduação aceitos:

Oficiais da Armada

Área Graduação
Concentração em Eletrônica – 1 vaga Engenharia de Computação
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de Telecomunicações
Engenharia Elétrica
Engenharia Eletrônica
Concentração em Máquinas – 1 vaga Engenharia Aeronáutica
Engenharia Ambiental e Sanitária
Engenharia Civil
Engenharia de Bioprocessos
Engenharia de Cartográfica e de Agrimensura
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de Fortificação e Construção
Engenharia de Materiais
Engenharia de Minas
Engenharia de Petróleo
Engenharia de Produção
Engenharia Elétrica
Engenharia Mecânica
Engenharia Mecânica de Veículos Militares
Engenharia Metalúrgica
Engenharia Naval
Engenharia Nuclear
Engenharia Química
Concentração em Sistemas de Armas – 1 vaga Engenharia de Computação
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de Telecomunicações
Engenharia Elétrica
Engenharia Eletrônica
Engenharia Mecânica de Armamentos

Oficiais fuzileiros navais

Área Graduação
Concentração em Máquinas – 1 vaga Engenharia Aeronáutica
Engenharia Ambiental e Sanitária
Engenharia Civil
Engenharia de Bioprocessos
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de Fortificação e Construção
Engenharia de Materiais
Engenharia de Minas
Engenharia de Petróleo
Engenharia de Produção
Engenharia Elétrica
Engenharia Mecânica
Engenharia Mecânica de Veículos Militares
Engenharia Metalúrgica
Engenharia Naval
Engenharia Nuclear
Engenharia Química
Concentração em Eletrônica – 1 vaga Engenharia de Computação
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia Elétrica
Engenharia Eletrônica
Engenharia de Telecomunicações
Concentração em Educação Física – 1 vaga Educação Física
Concentração em Química – 1 vaga
Concentração em Sistema de Armas Engenharia de Computação
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia Elétrica
Engenharia Eletrônica
Engenharia Mecânica de Armamentos
Engenharia de Telecomunicações

Oficiais intendentes da Marinha

3 vagas Administração
Ciências Contábeis
Economia

 

Nas oportunidades do quadro complementar de Intendentes da Marinha, uma é destinada a reserva para candidatos negros.

Os oficiais do Corpo da Armada e do Corpo de Fuzileiros Navais exercem cargos relativos à aplicação do Poder Naval e seu preparo. No caso de fuzileiros, em especial nas operações anfíbias.

Quanto ganhará um oficial da Marinha?

Aprovados em todas as etapas serão encaminhados ao curso, que inicia com um período de adaptação (PA, que dura cerca de três semanas) e uma etapa curricular. Durante o curso, o ‘guarda-marinha’ receberá R$9.070,60, sendo:

  • R$7.315 relativos ao soldo militar;
  • R$1.389,85 relativos ao adicional militar; e
  • R$365,75 relativos ao adicional de compensação por disponibilidade militar.

Além disso, eles ainda recebem alimentação, uniforme, assistência médico-odontológica, psicológica, social e religiosa.

Concurso Marinha está com inscrições abertas

Os interessados poderão se inscrever por meio do  site da Marinha  . O prazo ficará aberto entre os dias 19 e 31 de julho. O valor da taxa de inscrição é de R$130.

Haverá isenção de taxa para candidatos que pertençam à família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), cuja renda familiar mensal per capita seja inferior ou igual a meio salário-mínimo; e doadores de medula óssea.

Para isso é preciso preencher e assinar o requerimento de isenção. Além dos requisitos citados acima, também será preciso:

  • estar em dia com as obrigações do Serviço Militar e da Justiça Eleitoral;
  • não ter sido reprovado ou desligado a bem da disciplina, por insuficiência de nota de conceito ou por falta disciplinar incompatível com o Oficialato, em Curso de Formação de Oficiais ou Estágio de Aplicação de CP anteriores;
  • ter concluído ou estar em fase conclusão do curso superior relativo à profissão a que concorre;
  • estar registrado no órgão fiscalizador da profissão a que concorre, até a data da matrícula no curso; e
  • ter altura mínima de 1,54 m e máxima de 2,00 m

Etapas do concurso para oficiais

Os candidatos do concurso serão avaliados por meio de:

  • prova objetiva de Conhecimentos Profissionais e Inglês;
  • redação; e
  • eventos complementares.

Essa última consiste em verificação de dados biográficos, inspeção de saúde; teste de aptidão física (TAF); prova de títulos, avaliação psicológica, verificação de  documentos. As provas objetiva e de redação terão caráter eliminatório e classificatório. As outras serão apenas eliminatórias.

As duas primeiras provas (objetiva e de redação) serão aplicadas juntas, com duração máxima de quatro horas. A data de realização das provas será divulgada posteriormente pela Marinha.

Os candidatos terão que responder a 50 questões, sendo 40 de Conhecimentos Profissionais e dez de Inglês. A parte de conhecimentos profissionais varia de acordo com o Curso de Bacharelado.

A redação, cujo tema será divulgado na hora do exame, deverá ter, no mínimo, 20 linhas e, no máximo, 30. Os candidatos serão avaliados por: estrutura e conteúdo; coesão e coerência; título e assunto; e expressão.

Serão corrigidas apenas as redações dos candidatos mais bem classificados na prova de múltipla escolha, até o limite de três vezes o número das vagas. Para ser aprovado é preciso acertar, pelo menos, 50% da prova de conhecimentos profissionais de de inglês, além de fazer 50 pontos na redação.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img