Rio Branco,

aaa

Concurso INSS deve ser autorizado até abril de 2022. Entenda!

O concurso INSS deve ser autorizado até abril de 2022. Isso porque, segundo o presidente do Instituto Nacional de Seguro Social, Leonardo Rolim, a seleção deve ocorrer antes das Eleições do ano que vem.

FOLHA DIRIGIDA
O concurso INSS precisa ser autorizado até abril de 2022, para que ocorra antes das Eleições do próximo ano, como previu Leonardo Rolim
- Publicidade-

concurso INSS deve ser autorizado até abril de 2022. Isso porque, segundo o presidente do Instituto Nacional de Seguro Social, Leonardo Rolim, a seleção deve ocorrer antes das Eleições do ano que vem.

Como a votação do 1º turno está prevista para o dia 2 de outubro de 2022, o aval do Ministério da Economia precisa ser dado, no mínimo, seis meses antes, ou seja, até abril do ano que vem.

No mais tardar, o aval sairia em meados de setembro, muito próximo da previsão de publicação do edital, o que poderia por em risco o planejamento do INSS, que antes da abertura da seleção precisará contratar a banca organizadora e elaborar o edital.

PARTICIPE DO GRUPO DE DESAFIOS GRATUITO PARA O CONCURSO INSS!

Além disso, para que o edital seja publicado antes das Eleições 2022, o documento precisará ser divulgado até o dia 1º de outubro de 2022, considerando que a votação está marcada para o dia 2 do mesmo mês.

Caso o edital seja publicado em outubro, em sua data limite, as provas poderão ocorrer até fevereiro de 2023 (quatro meses), como prevê o Decreto 9.739/19.

Há ainda a possibilidade de os exames acontecerem em dezembro do ano que vem, se for solicitado o adiantamento de dois meses entre a publicação do documento e as avaliações – situação que aconteceu recentemente nos concursos da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

O intervalo de dias entre a autorização do concurso do INSS em 2015 e a publicação do edital confirmam essas previsões. Na época, o aval foi concedido em 29 de junho e o edital publicado em 22 de dezembro, exatamente seis meses entre um evento e outro.

As provas aconteceram quatro meses após a publicação do edital, em maio de 2016.

Se quiser contratar em 2022, INSS precisa homologar concurso até julho do ano que vem

Outra possibilidade de cronograma do concurso INSS é o que considera a sua homologação até 1º de julho de 2022. Isso será necessário se a autarquia quiser contratar aprovados já ao longo do ano que vem.

É que, por lei, o governo só pode admitir aprovados de concursos em anos eleitorais no caso de seleções homologadas até três meses antes do pleito eleitoral. Ou seja, no caso de 2022, até 1º de julho (Eleições serão em 2 de outubro).

Para isso, porém, o Governo Federal e o INSS precisarão correr. Levando em conta o último concurso do INSS, realizado em 2015, foram pouco mais de sete meses entre a publicação do edital e a homologação do concurso.

O edital, na época, saiu em 22 de dezembro de 2015 e a homologação do resultado final em 5 de agosto de 2016. Se mantiver esse prazo, o edital do INSS precisaria sair em dezembro deste ano.

Seguindo essa lógica, o edital sairia menos de seis meses depois da autorização, o que é natural no serviço público federal, mas não ocorreu no concurso INSS 2015, quando a autarquia demorou seis meses após o aval para divulgar o edital.

Seguindo esse cronograma, as provas ficariam para abril de 2022 (quatro meses depois) ou fevereiro se o INSS conseguir encurtar o prazo entre edital e provas previsto em decreto.

Possíveis cronogramas do concurso INSS

  • Para contratar aprovados em 2022

Autorização – a qualquer momento
Edital – dezembro de 2021
Provas – abril de 2022
Homologação – até 1º de julho de 2022
*Intervalos considerando as normas legislativas e o último concurso INSS, de 2015

  • Para edital sair antes das Eleições 2022

Autorização – até 02/04/2022 (seis meses antes da publicação do edital)
Edital – antes de 02/10/2022, data das Eleições
Provas – fevereiro de 2023 (quatro meses após o edital, seguindo Decreto 9.739/19).
Homologação – maio de 2023
*Intervalos considerando as normas legislativas e o último concurso INSS, de 2015

Concurso INSS tem previsão de 7 mil vagas

No momento, o pedido de concurso INSS segue em análise no Ministério da Economia. Ao todo, foram solicitadas 7.575 vagas em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos:

técnico do seguro social – nível médio – R$5.447,78

  • áreas: Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas), Combate à Fraude (734), Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216), Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40), Serviço de Cobrança Administrativa (34), Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996).

analista do seguro social – nível superior – R$8.357,07

  • áreas: Serviço Social (463 vagas), Reabilitação Profissional (702) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406).

Saiba o que estudar para o concurso INSS

O pedido de concurso INSS enviado ao Ministério da Economia também revelou as disciplinas que serão cobradas, para cada cargo, caso o edital seja autorizado.

Desta forma, quem deseja ingressar como técnico ou analista do seguro social pode iniciar os estudos para as seguintes matérias:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Informática;
  • Noções do Regime Jurídico Único;
  • Código de Ética do Servidor Público;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo; e
  • Sistema de Seguridade Social.

No caso do analista, no entanto, os exames ainda devem contar com perguntas de conhecimentos específicos, de acordo com a especialidade oferecida no edital.

Último edital foi publicado há seis anos

Em 2015, foi realizado o último concurso para técnicos e analistas do INSS. Ao todo, foram oferecidas 950 vagas, sendo o número já considerado inexpressivo diante do déficit de servidores da época

Os candidatos ao cargo de técnico foram submetidos a uma prova objetiva, com 120 questões sobre:

  • Ética no Serviço Público;
  • Regime Jurídico Único;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Informática; e
  • Conhecimentos Específicos.

Já os analistas tiveram disciplinas de Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

Apesar das mudanças nas disciplinas previstas no pedido, é indicado que os interessados estudem também com base no conteúdo cobrado no último edital.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS