Rio Branco,

aaa

Bolsonaro diz que STF “comete crime” e propaga “fake news” contra ele

Metro 1
- Publicidade-

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (29) que o Supremo Tribunal Federal (STF) comete “fake news” ao negar que tenha tirado poderes do Executivo durante o enfrentamento da pandemia de Covid-19. A informação é da coluna Radar, da revista Veja.

Segundo a publicação, Bolsonaro disse que o tribunal “cometeu um crime” ao permitir que prefeitos e governadores suprimissem direitos por causa da crise sanitária, inclusive o de ir e vir.

“Vou rebater logo mais a nota do Supremo Tribunal Federal de ontem, dizendo que não tirou poderes meus. Isso é fake news. Uma decisão, eu acho que é de março. 8 de abril? Obrigado aí. O Supremo decidiu que as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos não poderiam ser modificadas por mim. Então o Supremo, na verdade, cometeu um crime, ao dizer que prefeitos e governadores, de forma indiscriminada, poderiam simplesmente suprimir todo e qualquer direito previsto no inciso 5º da Constituição, inclusive o ir e vir”, declarou o presidente durante sua tradicional conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Nesta quarta, o perfil oficial do STF no Twitter divulgou uma mensagem em que desmente declarações de Bolsonaro e de seus apoiadores que responsabilizam o tribunal por supostamente impedir que o governo fizesse seu papel durante a pandemia, em julgamento realizado em abril do ano passado. No post publicado pela corte, uma dura frase é destacada como recado aos bolsonaristas: “Uma mentira contada mil vezes não vira verdade”.

O STF explica que a decisão dos ministros apenas determinou que o governo Bolsonaro, estados e municípios têm “competência concorrente” para atuar na pandemia. Nada, portanto, que vetasse a atuação do governo em todo o país. “Não espalhe fakenews, compartilhe as verdades do STF”, segue o post da corte.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS