Rio Branco,

Vereadora é presa por deter cartões de benefícios indígenas e de idosos no Acre

AC 24 Horas
- Publicidade-

A vereadora Aurelinda Portela (Progressistas), eleita no município de Feijó, interior do Acre, foi alvo da Operação Totomide, deflagrada pela Polícia Federal. Aurepinda é acusada de se apropriar de cartões de benefícios de indígenas e idosos na cidade.

Segundo informações repassadas ao ac24horas, Aurelinda era encarregada de pegar documentos dos aposentados para sacar o dinheiro. No entanto, não repassava o valor correto.

A parlamentar cumpre prisão temporária na unidade penitenciária de Cruzeiro do Sul, devendo em audiência de custódia, a autoridade Judiciária transformá-la em prisão preventiva, ou pagamentos de fianças.

Na operação, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva domiciliar, expedidos pela Justiça Federal, Subseção Judiciária de Cruzeiro do Sul.

Os investigados responderão pelos crimes de apropriação indébita, furto mediante fraude e pelo art. 104 do Estatuto do Idoso que prevê ser crime a retenção de cartões de idosos para assegurar pagamento de dívida.

A investigação que se iniciou em novembro de 2020, conta com 14 policiais federais e visa reprimir essa prática delituosa que se repete há anos em razão da vulnerabilidade dos indígenas da etnia Kulina.

O nome da operação significa sanguessuga no dialeto Kulina, falado pelo povo indígena Madijá em referência aos comerciantes, denominados patrões pelos indígenas, que se apropriam dos cartões e benefícios previdenciários destes povos do Alto Envira.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img