Rio Branco,

aaa

Vereador Carlos Beliza pede providências contra péssimo atendimento do Bradesco em Sena Madureira

Ricardo Amaral, assessoria
- Publicidade-

O Vereador Carlos Beliza (MDB) usou a tribuna da Câmara Municipal durante a sessão na noite desta terça-feira(01) para externar sua total indignação contra o atendimento de péssima qualidade que o Banco Bradesco vem ofertando à população de Sena Madureira, sobretudo aos idosos que passam horas em uma fila gigantesca debaixo de sol e chuva aguardando o atendimento.

De acordo com o parlamentar, há relatos de que vários idosos se deslocam às 03 da madrugada para agência em busca de um melhor lugar na fila, e com isso ficam expostos à problemas de saúde devido ao tempo, e também à uma possível infeção por Coronavírus, tendo em vista que o referido banco não disponibiliza nenhum funcionário para organizar a distância entre as pessoas na fila

“Hoje passei em frente à agência do Bradesco, e vi dois idosos sentados na calçada debaixo de um sol escaldante. E eu pergunto cadê os nossos órgãos fiscalizadores ? Pois a Câmara Municipal está fazendo o seu papel, várias vezes nós solicitamos, enviamos ofício para que esse banco tome providencias no sentido de melhorar esse atendimento vergonhoso e absurdo que estão oferecendo aos nossos idosos, e nem a disposição de responder nossos ofícios eles tem, é uma total falta de respeito com a população”, ressaltou o Vereador.

Beleza declarou ainda que vai solicitar ao Ministério Público que tome uma atitude contra essa atuação, e acrescentou. “Vou pedir providências aos órgãos que realmente tem competência para intervir em favor da população idosa aqui do nosso município, que são o MP, o Conselho Municipal do Idoso e o Procom. Pois não podemos mais admitir que nossos idosos continuem sofrendo por causa desse banco irresponsável, muitos passam horas na fila e na hora que chega no caixa, descobre que não tem dinheiro”, ressaltou.

Pôr fim Carlos Beliza citou o artigo 74 do Estatuto do Idoso que diz o seguinte: “Compete ao Ministério Público zelar pelo efetivo respeito aos direitos e garantias legais assegurados ao idoso. Promovendo as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, e ainda inspecionar as entidades públicas e particulares de atendimento, e os programas que tratam desta lei. Adotando de pronto as medidas administrativas ou judiciais necessárias à remoção de irregularidades porventura verificadas”, concluiu Beliza.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS