Rio Branco,

Valor diário de internação por Covid em hospitais particulares no AC pode ultrapassar R$ 5 mil

G1 Acre
- Publicidade-

A busca por tratamento de pacientes vítimas da Covid-19 pode chegar a valores exorbitantes em poucos dias em hospitais particulares do Acre. Em Rio Branco, famílias chegaram a contrair dívidas de até R$ 200 mil no período mais crítico da segunda onda da doença no estado.

O G1 fez um levantamento em dois hospitais que atendem essa demanda em Rio Branco e o valor médio diário por uma internação nessas unidades pode ultrapassar os R$ 5 mil.

Uma destas famílias é a do motorista de aplicativo Kennedy Ramos, de 37 anos, que ficou cinco dias internado em um hospital da capital acreana e a família precisou fazer a transferência dele para o Pronto-socorro após chegar a um valor de mais de R$ 50 mil, entre internação, pagamento de profissionais e medicação.

Aline Ramos, irmã do motorista, contou que ele foi internado no dia 14 de maio no hospital particular por orientação do médico que o acompanhava e no dia 19 foi levado ao PS. Nesse período, eles já acumulavam esse valor para pagar. Agora, eles estão vendendo rifas para pagar a conta.

“Nós não tínhamos mais de onde tirar dinheiro. Agora, ele continua internado, porque assim que chegou no PS ele foi para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e intubado, agora ele já foi extubado, mas continua na UTI”, contou Aline.

Assim como a família de Ramos, que ficou com esse valor para pagar, os familiares do jovem Gustavo Lima Ferreira, de 22 anos, também ficaram com uma dívida de R$ 219 mil depois que ele ele ficou internado por 9 dias na UTI, onde não resistiu e morreu, em março deste ano.

Ferreira ficou doente no período em que o Acre enfrentava o colapso no sistema de saúde e ele não conseguiu uma vaga pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e quando surgiu uma vaga, a família internou ele em hospital particular.

Dívida

Aline contou que quando a família internou Ramos foi dado uma caução de R$ 15 mil – espécie de garantia financeira – que vale por três dias, e depois de mais três dias, tem que ser dada outra.

“A dívida passa de R$ 50 mil porque não foi só hospital, teve exames, médico, medicação, fisioterapeuta tudo por fora, por isso que passa de 50 mil. Ele entrou no dia 14 [sexta-feira], no domingo (16), à noite, a dívida já passava de R$ 20 mil, quando foi na segunda ele precisava da medicação, então usamos o dinheiro que tínhamos arrecadado para comprar a medicação de custou R$ 14 mil”, relembrou.

Com a dívida, a família utilizou um cartão de crédito e parcelou em três vezes o valor que ficou, e fez uma rifa para tentar cobrir as parcelas que ficaram após a internação.

Sobre o quadro do irmão, Aline conta que está reagindo bem. “Ele está reagindo bem, e saturando 96. Chegou a ter 95% dos pulmões comprometidos, não foi feita novo tomografia. Os médicos estão impressionados. Ele teve Covid em dezembro do ano passado e foi reinfectado.”

Diárias em hospitais

G1 entrou em contato com dois hospitais particulares de Rio Branco. Um deles, informou que para dar entrada na internação, o paciente precisa dar uma caução de R$ 15 mil e é feito a cada três dias até o paciente receber alta, ou seja, uma média de R$ 5 mil por dia.

Além disso, quando o paciente recebe alta, ainda é calculado o valor das medicações e médico. O hospital informou que a a diária da enfermaria custa R$ 400, do apartamento R$ 700, fora o material e medicação que depende do que vai ser manuseado durante a internação.

Ainda conforme o hospital, quando ocorre a alta é feito o cálculo dos gastos do paciente e caso tiver sido inferior a caução depositada, é feita devolução, caso seja superior é preciso que o paciente complete o que ainda falta. O pagamento dos profissionais é feito fora parte.

Em outro hospital, a internação diária, sem a medicação, materiais descartáveis e o médico, pode custar em média R$ 1,6 mil. Valor pode variar dependendo das necessidades do paciente e do local onde está internado e dos recursos que utiliza.

A diária de enfermaria é de R$ 256, 55, somente com a acomodação; taxa de isolamento custa R$ 117; Oxigênio R$ 57,85 por hora e depende de quanto o paciente utiliza; Fisioterapia R$ 80 cada sessão e pode ser feita até três por dia; A UTI custa R$ 1.118 a diária e também depende do que vai ser utilizado.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img